Victor Jucá
Victor Jucá

'Bacurau' leva oito prêmios no 46.ª Festival Sesc Melhores Filmes

Filme foi o preferido de público e crítica entre os longas lançados em 2019 nos cinemas brasileiros; 'A Vida Invisível', 'Temporada' e 'Bixa Travesty', entre outros, também foram premiados

Guilherme Sobota, O Estado de S. Paulo

19 de agosto de 2020 | 21h12
Atualizado 19 de agosto de 2020 | 21h19

O filme Bacurau foi o grande vencedor da 46.ª edição do Festival Sesc Melhores Filmes, em cerimônia realizada de maneira virtual na noite desta quarta-feira, 19. Bacurau levou oito premiações, incluindo melhor filme brasileiro, na opinião da crítica e do público.

A cerimônia foi conduzida por Karine Teles, que venceu no ano passado como atriz e roteirista, por Benzinho. Na sequência da premiação, será exibido pela nova plataforma de cinema do Sesc o longa Meu Nome É Bagdá, de Caru Alves de Souza, que integrou a mostra Generation e foi premiado no Festival de Berlim, em fevereiro. O filme abre o festival, que será este ano realizado totalmente de maneira online. Para assistir basta acessar sescsp.org.br/cinemaemcasa.

Veja os vencedores do 46.ª edição do Festival Sesc Melhores Filmes 2020:

  • Melhor Documentário pelo Público – Bixa Travesty (Direção Claudia Priscilla e Kiko Goifman)
  • Melhor Documentário pela Crítica – Estou Me Guardando Para Quando o Carnaval Chegar (Direção Marcelo Gomes)
  • Melhor Fotografia pelo Público - Pedro Sotero (Bacurau)
  • Melhor Fotografia pela Crítica - Hélène Louvart (A Vida Invisível)
  • Melhor Ator Brasileiro pelo Público - Silvero Pereira (Bacurau)
  • Melhor Ator Brasileiro pela Crítica - Marco Nanini (Greta)
  • Melhor Atriz Brasileira pelo Público - Fernanda Montenegro (A Vida Invisível)
  • Melhor Atriz Brasileira pela Crítica - Grace Passô (Temporada)
  • Melhor Roteiro, Direção e Filme pelo Público e pela Crítica - Bacurau (Roteiro e direção Juliano Dornelles e Kléber Mendonça Filho)

PREMIADOS ESTRANGEIROS

  • Melhor Ator Estrangeiro pelo Público e pela Crítica - Joaquin Phoenix (Coringa)
  • Melhor Atriz Estrangeira pelo Público e pela Crítica - Lupita Nyong'o (Nós)
  • Melhor Direção Estrangeira pelo Público e pela Crítica - Bong Joon-Ho (Parasita)
  • Melhor Filme Estrangeiro pelo Público e pela Crítica – Parasita

No total, foram 65 mil votos do público e a escolha dos especialistas reuniu 113 críticos de todo o País. Os filmes elegíveis foram os que estrearam nas salas brasileiras em 2019.

Durante a cerimônia, o diretor regional do Sesc-SP Danilo Santos Miranda defendeu a indústria do cinema. "Acho importante a valorização do audiovisual como um todo, no sentido de trazer essa linguagem artística tão necessária e tão importante", reforçou Miranda.

Ele também falou sobre a importância da proteção da Cinemateca Brasileira. "É fundamental que tenhamos o cuidado de valorizar e pressionar para que nossa Cinemateca não seja desfeita", disse. "Ela não está sendo devidamente valorizada e respeitada."

Festival do Sesc, agora online

Para esta edição especial, a equipe do festival preparou um recorte com alguns dos filmes mais votados pelo público e pela crítica. Estarão disponíveis, de maneira gratuita, filmes como o polonês Guerra Fria, de Paweł Pawlikowski , o dinamarquês Rainha de Copas, de May el-Toukhy, e o sueco Border, de Ali Abbasi, além dos nacionais Bacurau, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, Greta, de Armando Praça, Torre das Donzelas, de Susanna Lira, e Divino Amor, de Gabriel Mascaro. Eles estarão agrupados em sessões especiais, com exibições únicas, disponíveis on demand por 24h, de uma semana a até um mês, na plataforma do Sesc Digital. Para assistir basta acessar sescsp.org.br/cinemaemcasa.

Tudo o que sabemos sobre:
Sesccinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.