ERIC GAILLARD/REUTERS
ERIC GAILLARD/REUTERS

Atrizes enfrentam pressão para se despir

É o que diz o ator britânico Dominic West, que elogia o movimento #Me Too contra o assédio sexual

Sonia Elks, Reuters

28 Dezembro 2018 | 16h41

LONDRES  - Atrizes enfrentam cada vez mais pressão para se despir para papéis televisivos “pornográficos”, disse o ator britânico Dominic West. West elogiou o movimento #MeToo contra o assédio sexual, mas disse que o tratamento de mulheres na indústria televisiva “deu um grande passo para trás” nos últimos 20 anos, em entrevista à revista Radio Times publicada nesta sexta-feira.

“A televisão... tem se tornado mais pornográfica e o fardo disso recai diretamente sobre jovens mulheres”, disse. “Os papéis que jovens atrizes conseguem, especialmente as bonitas, envolvem estupro violento.”

Os comentários de West vêm após o movimento #MeToo que, no ano passado, viu diversas mulheres apresentarem acusações contra o produtor de Hollywood Harvey Weinstein e outros, em um escândalo que desencadeou um debate global mais amplo sobre assédio e abuso sexual. Weinstein tem negado qualquer irregularidade.

West disse ter se tornado mais ciente da discriminação por gênero depois que Ruth Wilson, sua coprotagonista na série norte-americana The Affair, disse no início deste ano ter “certeza” de estava recebendo menos do que ele na produção. O ator disse nunca ter pensado sobre quanto cada um recebia, acrescentando, “eu nunca percebi a disparidade e a injustiça”. O ator convluiu que o movimento #MeToo criou uma mudança considerável dentro da indústria e que, agora, atores e diretores são menos capazes de assediar mulheres.

“Havia um cara em particular cujo comportamento era nojento”, disse. “Especialmente com mulheres jovens em papéis menores. Eu tentei contê-lo em várias ocasiões. Mas, agora, não seria tão difícil se livrar deles.”

Mais conteúdo sobre:
pornografiamulher

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.