AFP PHOTO | Jiji Press
AFP PHOTO | Jiji Press

Atriz Setsuko Hara, lenda do cinema japonês, morre aos 95 anos

Atriz ganhou fama depois da II Guerra Mundial com grandes papéis em vários filmes do cineasta Yasujiro Ozu, em particular Era Uma Vez em Tóquio (1953), considerado uma obra-prima pela crítica

AFP

26 de novembro de 2015 | 11h48

Setsuko Hara, lenda do cinema japonês e atriz de filmes clássicos do diretor Yasujiro Ozu, faleceu aos 95 anos, anunciou a imprensa nipônica.

Masae Aida, seu verdadeiro nome, foi internada em agosto e faleceu em 5 de setembro, mas a notícia só foi divulgada esta semana, o que provocou uma série de homenagens na imprensa a uma "atriz lendária", uma "madona eterna".

Setsuko Hara, que se distanciou dos holofotes depois de interromper de maneira brusca sua carreira, iniciada nos anos 1930, "não desejava falar sobre ela e sua doença", afirmou à agência japonesa Kyodo seu sobrinho, de 75 anos.

A atriz ganhou fama depois da II Guerra Mundial com grandes papéis em vários filmes do cineasta Yasujiro Ozu, em particular Era Uma Vez em Tóquio (1953), considerado uma obra-prima pela crítica.

No longa-metragem, Setsuko Hara interpretou uma viúva de guerra mais apegada aos sogros que aos próprios filhos, em uma sociedade japonesa que observava a desagregação das famílias. Ela trabalhou em vários filmes de Ozu, como Dia de Outono e Fim de Verão.

Setsuko Hara - que nunca se casou, o que rendeu o apelido de "virgem eterna" - também trabalhou com os diretores Akira Kurosawa, Tadashi Imai e Mikio Naruse.

Simples e elegante, a atriz se aposentou em 1962, pouco depois da morte de Ozu. De acordo com a imprensa, ela morava na cidade balneária de Kamakura, antiga capital do Japão.

Tudo o que sabemos sobre:
Cinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.