Reprodução
Reprodução

Atriz processa homem envolvido com filme anti-islâmico

Cindy Lee Garcia acusa morador da Califórnia de tê-la ludibriado para que participasse das filmagens

Reuters

19 de setembro de 2012 | 20h11

Uma atriz que participou de um filme semiamador que motivou protestos nos últimos dias no mundo islâmico abriu nesta quarta-feira, 19, um processo contra um homem envolvido na produção, acusando esse morador da Califórnia de tê-la ludibriado para que participasse das filmagens, acreditando que se trataria de uma aventura ambientada num deserto.

Cindy Lee Garcia também apontou como réus o YouTube e a empresa controladora desse site, o Google, por causa da divulgação do filme pela Internet. Ela acusa os envolvidos de violação de privacidade e outros ilícitos, e pede a retirada do filme na Internet. O processo tramita na Corte Superior de Los Angeles.

O filme, que tem trechos circulando pela Internet sob vários nomes, inclusive A Inocência dos Muçulmanos, mostra Maomé como mulherengo, homossexual e abusador de crianças.

Tudo o que sabemos sobre:
FILMEATRIZMUCULMANOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.