Atriz Natalie Portman estréia na direção no Festival de Veneza

A atriz Natalie Portman apresentou seutrabalho de estréia como diretora no Festival de Cinema deVeneza nesta terça-feira: um curta-metragem sobre uma jovem queacompanha sua avó num encontro romântico. Exibido fora da competição na seção de curtas de Veneza,"Eve" traz os veteranos de Hollywood Lauren Bacall e BenGazzara como a avó espirituosa e o viúvo que a leva parajantar. As primeiras críticas do filme estão sendo positivas. Portman, de 27 anos, disse que sempre foi fascinada pelageração mais velha e que a inspiração da personagem de Bacallveio de sua própria avó. "O filme foi inspirado por minha experiência pessoal etambém a de minhas amigas que começaram a definir-se em relaçãoe reação a suas mães e avós", disse a atriz indicada ao Oscarem entrevista coletiva. Tendo começado a atuar ainda criança, Portman disse que hátempos queria trabalhar do outro lado da câmera e que vaiapresentar um segundo curta no festival de cinema de Toronto,que vai começar esta semana. "Nós, atores, temos tanto tempo livre entre um filme eoutro que a gente tende a ficar inquieto e a buscar uma saídapara nossa energia criativa. E o trabalho de ator nem sempresatisfaz essa necessidade", disse ela. "Trabalho com cinema há 16 anos. Foi muito instiganteentender o que vive um diretor e poder criar algo inteiramentemeu." "Quando você é ator, é claro que cria alguma coisa, mastrabalha para realizar a visão de outra pessoa. Em últimaanálise, é a criação de outra pessoa. Ter autoria é um trabalhomais adulto", disse ela. Portman disse também que conseguir chamar Lauren Bacallpara seu filme representou a realização de seu "sonho maisimprovável". "É muito instigante ver alguém com tanta experiência etanta sabedoria atuando", disse ela. "É algo raro." Natalie Portman ficou famosa ainda adolescente no papel deuma garota que fica amiga de um matador profissional em "OProfissional", sucesso de Luc Besson de 1994. Ela foi Padme nosegundo filme da trilogia "Star Wars" e recebeu uma indicaçãoao Oscar de melhor atriz coadjuvante por "Closer -- PertoDemais."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.