Fred Prouser/Reuters
Fred Prouser/Reuters

Atriz Karen Black, de 'Cada Um Vive Como Quer', morre aos 74 anos

Americana, que atuou em mais de cem filmes, lutava contra um câncer

EFE

08 de agosto de 2013 | 22h57

A atriz Karen Black, que foi indicada ao Oscar de atriz coadjuvante por Cada Um Vive Como Quer (1970), com Jack Nicholson, morreu em Los Angeles, aos 74 anos, após lutar contra um câncer. Ela ganhou um Globo de Ouro por este papel e outro por O Grande Gatsby (1974).

A morte foi anunciada por seu marido, o cineasta Stephen Eckelberry, em seu perfil no Facebook. "É com grande tristexa que informo que minha mulher e melhor amiga, Karen Black, morreu há alguns minutos. Obrigada por todas as orações e pelo amor, significaram muito pra ela e para mim", escreveu.

Apesar de ter atuado em mais de cem filmes, a atriz, nascida em julho de 1939, era mais cultuada do que popular em Hollywood. Estreou em Agora Você É um Homem (1966), de Francis Ford Coppola, mas só atingiu o sucesso com Cada Um Vive Como Quer, de Bob Rafelson. Depois de atravessar sua melhor fase nos anos 1970, fez filmes menos memoráveis nas décadas de 1980 e 1990. Ainda assim, tem em seu currículo papéis importantes como os em Sem Destino, de Denis Hopper, James Dean, o Mito Sobrevive, de Robert Altman, e Trama Macabra, a última produção do diretor Alfred Hitchcock.

Black deixa dois longas inéditos: She Loves Me Not, de Brian Jun e Jack Sanderson, e The Being Experiencie, de Jennifer Elster.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.