AFP
AFP

Atriz de 'Caça-Fantasmas' abandona o Twitter após receber ofensas racistas

'Não fiz nada para merecer isto. É demais, não deveria ser assim', disse Leslie Jones

EFE

19 Julho 2016 | 17h20

LOS ANGELES - A atriz americana Leslie Jones, que atua na nova versão de Caça-Fantasmas, decidiu abandonar a rede social Twitter após denunciar vários casos de assédio e racismo protagonizados por outros usuários.

"Abandono o Twitter nesta noite (madrugada desta terça-feira) com lágrimas e o coração entristecido. Tudo isto porque fiz um filme. Você pode odiar o filme, mas a m... que tive que aguentar hoje. Injusto", escreveu a atriz de 48 anos.

Jones também lamentou e pediu a ajuda dos seguidores para denunciar um perfil fake que escrevia mensagens polêmicas e agressivas em seu nome. "Sinto que estou em um inferno pessoal. Não fiz nada para merecer isto. É demais, não deveria ser assim. Estou muito abalada", comentou na rede social.

A americana decidiu publicar algumas das mensagens ofensivas que recebeu, nas quais era comparada a um macaco e chamada de "negra de lábios grandes".

"Não sou tão estúpida para não saber que o racismo existe. E sei que provavelmente seguirá existindo quando eu não estiver mais aqui. Mas é preciso fazer com que as pessoas se responsabilizem por seus atos", escreveu a comediante.

Em pouco tempo, diversos nomes do cinema publicaram mensagens de apoio a Leslie Jones no Twitter, como o diretor do filme, Paul Feig, e artistas como Judd Apatow, Anna Kendrick, Margaret Cho e Jada Pinkett Smith.

A nova versão de Caça-Fantasmas, um clássico do anos 80, gerou polêmica desde o lançamento do primeiro trailer, que se tornou o mais criticado da história do YouTube, onde acumula mais de 900 mil votos negativos desde o começo de março.

 

Mais conteúdo sobre:
TwitterJudd ApatowYouTubeCinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.