Antonin THUILLIER / AFP
Antonin THUILLIER / AFP

Atriz Asia Argento acusa o diretor de cinema Rob Cohen, de 'Velozes e Furiosos', de abuso sexual

O ataque teria ocorrido em 2002, época em que ela atuava no filme Triplo X

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de janeiro de 2021 | 04h23

ROMA - Asia Argento, a atriz italiana e figura do movimento #MeToo, acusa Rob Cohen, diretor do primeiro filme da franquia americana "Velozes e Furiosos", de abuso sexual, em entrevista publicada nesta sexta-feira pelo jornal Corriere della Sera.

A atriz e diretora de 45 anos foi uma das primeiras a relatar o abuso sexual no mundo do cinema, o que ajudou a lançar a campanha #MeToo. Em 2017, ela declarou que o produtor americano Harvey Weinstein a estuprou em 1997, quando ela tinha 21 anos.

Em entrevista ao jornal italiano, ele denuncia uma agressão sexual de Rob Cohen em 2002. “É a primeira vez que falo de Cohen. Ele abusou de mim fazendo-me beber GHB, tinha uma garrafa”, disse, referindo-se a uma droga usada por estupradores.

"Naquela época, eu não sabia direito o que era. Acordei de manhã nua na cama dele", acrescentou, Ela especificou que o ataque ocorreu no momento em que estava atuando no filme "Triplo X", dirigido por Rob Cohen e estrelado por Vin Diesel e Samuel L. Jackson.

Asia Argento confirmou o conteúdo desta entrevista à AFP. Um porta-voz de Rob Cohen negou as acusações.

"O Sr. Cohen nega categoricamente a acusação completamente falsa de agressão sexual que Asia Argento fez contra ele", disse ele em um comunicado enviado à AFP. "Quando eles trabalharam juntos, eles tinham uma excelente relação de trabalho e Cohen a considerava uma amiga, então essa alegação de 2002 é intrigante, especialmente quando você considera o que foi dito sobre ela nos últimos anos", acrescentou.

Asia Argento foi acusada em 2018 de agressão sexual pelo ator americano Jimmy Bennett por fatos ocorridos em um hotel da Califórnia quando ele tinha 17 anos. Ela inicialmente negou ter tido um relacionamento sexual com ele, mas depois se retratou, embora negasse a versão dos acontecimentos de Jimmy Bennett.

Em resposta a reportagens da imprensa alegando que ela pagou ao jovem ator americano 380 mil dólares, Asia Argento explicou que seu parceiro na época, o chef Anthony Bourdain, havia lhe dado dinheiro para "responder com compaixão ao pedido" de ajuda financeira feito por Jimmy Bennett.

As novas acusações da atriz italiana aparecem em um livro que será publicado no dia 26 de janeiro na Itália, "Anatomia di un cuore selvaggio" (Anatomia de um coração selvagem)./AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.