Ator Robert Blake é absolvido de assassinato

O júri absolveu na noite de ontem o ator Robert Blake, acusado de matar sua esposa a tiros há quatro anos. Os jurados também absolveram Blake, de 71 anos, de tentar contratar alguém para cometer o crime, mas não houve unanimidade. O júri votou em 11 a 1 a favor da absolvição e o juiz encerrou o caso. O astro da série policial dos anos 70 Baretta chorou, abraçou seu advogado e suspirou várias vezes depois da leitura do veredicto. A filha de Blake, que estava no fundo do tribunal, chorou discretamente.Fora da corte, Blake foi aplaudido por fãs, agradeceu a seus advogados e disse que o julgamento o havia arruinado financeiramente. "Se quiserem saber como gastar US$ 10 milhões em cinco anos, é só me perguntar", disse Blake, que durante o julgamento este em liberdade. "Estou arruinado, preciso de trabalho". O jurado de sete homens e cinco mulheres entregou os veredictos no nono dia de deliberações, depois de um julgamento em que, entre outras coisa, dois dublês especializados em cenas perigosas disseram terem sido contratados por Blake para matar sua esposa. Se tivesse se declarado culpado, Blake teria sido condenado à prisão perpétua, pois a promotoria não pediu a pena de morte.Blake foi acusado de matar a tiros Bonny Lee Blakey no carro em que estava em frente ao restaurante italiano preferido do ator em4 de maio de 2001, menos de seis meses depois do casamento. Segundo os promotores, Blake acreditava que a esposa o havia forçado a se casar, engravidando. Em troca, ele queria que a criança, Rosie, ficasse longe de Bonny, que Blake não considerava ser uma boa mãe. Rosie, que hoje tem quatro anos, é criada pela filha adulta de Blake.A defesa argumentou que as acusações da promotoria se baseavam em declarações de drogados. Não houve testemunhas do assassinato nem indícios de sangue ou DNA que ligassem Blake ao crime. A arma foi encontrada em uma lata de lixo, mas não pôde ser vinculada ao ator.O julgamento, que durou quatro meses, foi parte de uma onde de processos contra celebridades na Califórnia. O julgamento de Michael Jackson por abuso de menor, começou em janeiro, e o do produtor de rock Phil Spector, por assassinato de uma atriz, começará nos próximos meses.Blake foi indicado ao Oscar por A SangueFrio, de 1967, no qual faz um assassino que termina na forca. Em Baretta ele fazia o papel de Tony Baretta, um detetive rude, cuja frase característica era, "Não cometa o crime se não suporta a cadeia".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.