Warner Bros.
Warner Bros.

Ator põe a vida e o futuro nas mãos da escritora J. K. Rowling

Como Newt Scamander, Eddie Redmayne está de volta à franquia 'Animais Fantásticos' agora no episódio 'Os Crimes de Grindelwald'

Antonio Martín Guirado/Los Angeles , EFE

04 Dezembro 2018 | 20h07

Da noite para o dia, Eddie Redmayne se tornou um dos melhores atores da sua geração. Depois do Oscar recebido pelo seu trabalho em A Teoria de Tudo e a indicação para o prêmio por A Garota Dinamarquesa, ele desfruta do sucesso de Animais Fantásticos.

“Tudo começou com uma reunião com o diretor David Yeates”, disse ele ao falar do seu envolvimento nessa franquia cuja primeira história, Animais Fantásticos e Onde Habitam (2016) arrecadou mais de US$ 800 milhões em todo o mundo. 

“Fiquei encantado com o personagem, mas depois soube que eram planejados cinco filmes. É algo que intimida. São vários anos da sua carreira nas mãos de outras pessoas. Mas a mente encarregada de criar esse mundo (J. K. Rowling) é uma das mais privilegiadas deste século. Assim coloquei minha vida e meu futuro nas mãos dela”, contou o artista de 36 anos.

Eddie sabe que para o público o seu sucesso foi repentino, mas lembra que trabalha duro desde os 10 anos. “Minha realidade é muito diferente da visão que as pessoas têm. Tive um início difícil, mas estou muito grato pela minha trajetória”, falou Redmayne, que começou a ser conhecido depois de sua participação em Sete dias com Marilyn (2011) e Os Miseráveis (2012).

Na saga, Redmayne  é Newt Scamander, um viajante especialista no estudo de criaturas mágicas e cujo trabalho o levará a escrever o livro que aparece no romance Harry Potter e a Pedra Filosofal.

O segundo episódio da franquia, Os Crimes de Grindelwald, traz Johnny Depp e Jude Law (como Albus Dumbledore) e muitas referências para os fãs de Potter, como o retorno à escola Hogwarts. Os protagonistas terão de enfrentar o poderoso mago Gellert Grindelwald (Depp) que quer dominar a Terra criando magos de sangue puro. “A primeira parte é empolgante. Agora, o perigo é maior e a história, embora haja magia, humor e romantismo, é mais obscura”, explicou.

O personagem de Johnny Depp é que causa essa mudança. Com cabelo tingido de ruivo e um olho aterrador, Depp – cuja escolha pela Warner Bros. foi criticada nas redes depois de ele ter sido acusado de violência doméstica por sua ex-mulher, Amber Heard – criou um personagem assustador, na opinião de Redmayne.

Sobre os próximos filmes da franquia, são poucos os detalhes informados sobre a trama. “Só nos dão o roteiro do próximo filme meses antes das filmagens. Há pouco tempo soube que a história se passará no Rio. Prefiro não saber como vão acabar as coisas”, concluiu. / TRADUÇÃO DE TEREZINHA MARTINO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.