Ator Ossie Davis é encontrado morto em hotel

Ossie Davis, o ator aclamado por papéis que lidavam com o preconceito racial no teatro, nas telas e na vida real, morreu, uma assistente disse hoje. Ele tinha 87 anos. Davis, marido e parceiro da atriz Ruby Dee, foi encontrado morto hoje em um quarto de hotel em Miami Beach, Flórida, de acordo com policias do local. Ele estava fazendo um filme chamado Retirement (Aposentadoria), disse Arminda Thomas, que trabalha no escritório dele no subúrbio de New Rochelle e que confirmou a morte do ator.Davis, que escreveu, atuou, dirigiu e produziu para o teatro e para Hollywood, era uma figura central entre artistas negros nas últimas cinco décadas. Ele e Ruby comemoraram seus 50 anos de casamento em 1998 com a publicação de uma biografia conjunta, In This Life Together.Em Miami Beach, o porta-voz da polícia Bobby Hernandez disse que o neto de Davis chamou a polícia pouco depois das 7 da manhã, quando seu avô não abiu a porta do quarto no Hotel Shore Club. Davis já estava morto quando entraram no quarto.O ator havia começado a filmar o novo filme na segunda-feira, disse Michael Livingston, agente dele. "Estou chocado", disse Livingston. "Ele era o homem mais maravilhoso que eu conheci. Tanta classe, um homem tão gentil". Segundo ele, Ruby está na Nova Zelândia fazendo um filme. Davis e Ruby atuaram juntos pela primeira vez nas peças Jeb, de 1946, e Anna Lucasta, entre 1946-47. O primeiro filme de Davis, No Way Out, de 1950, foi o quinto de Ruby.Davis estrelou vários filmes de Spike Lee, inclusive Lute Pela Coisa Certa, Faça a Coisa Certa e Febre da Selva. Ruby atuou nos dois últimos e também em O Sol Tornará a Brilhar, de 1961. O casal estava entre os artistas homenageados no ano passado pelo Centro Kennedy.

Agencia Estado,

04 de fevereiro de 2005 | 15h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.