Divulgação
Divulgação

Ator Gérard Depardieu está proibido de entrar na Ucrânia por 5 anos

Francês não pode visistar o país pelos próximos 5 anos

AFP, O Estado de S. Paulo

29 Julho 2015 | 09h04

O ator francês Gerard Depardieu está proibido de entrar na Ucrânia após ter declarado que o país faz "parte da Rússia", anunciou nesta terça-feira à AFP o serviço de segurança ucraniano, o SBU. Cidadão russo há mais de dois anos por ordem do presidente russo, Vladimir Putin, Depardieu está proibido de entrar na Ucrânia "por cinco anos, mediante pedido do ministério da Cultura da Ucrânia", declarou a porta-voz do SBU, Olena Guitlianska.

Embora a porta-voz não tenha dado mais detalhes, vários meios de comunicação indicaram que o pedido do ministério ucraniano foi motivado por algumas declarações pró-russas do ator. Em agosto de 2014, em meio aos combates entre os separatistas pró-russos e soldados ucranianos no leste da Ucrânia, Depardieu questionou a soberania da Ucrânia, afirmando: "Eu amo a Rússia e a Ucrânia, que faz parte da Rússia".

Depardieu também havia defendido a Rússia em setembro de 2014, declarando-se "muito orgulhoso" da Sérvia, que se recusou a adotar as sanções europeias contra Moscou por seu papel no conflito ucraniano.Questionado em maio, em Cannes, sobre a situação na Ucrânia, o ator francês declarou, porém, não entender a situação ucraniana. "Eu não gosto de guerra, eu não gosto de conflito, porque causa mortes", disse ele.

As relações entre a Ucrânia e a Rússia estão em seu mais baixo nível desde a anexação por Moscou da península ucraniana da Crimeia, em março de 2014, seguida pela rebelião pró-russa no leste da Ucrânia.

Mais conteúdo sobre:
cinemaGérard Depardieu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.