Divulgação
Divulgação

Ator e diretor Laurent Terzieff morre aos 75 anos

Terzieff recebeu em 25 de abril o Molière de melhor ator,o prêmio do teatro francês

04 Julho 2010 | 09h58

PARIS (EFE)- O ator e diretor de teatro francês Laurent Terzieff morreu na sexta-feira, aos 75 anos, em Paris por complicações pulmonares depois de várias semanas internado, informou no sábado, 3, a emissora de rádio "France Info".

 

Terzieff estava enfraquecido nos últimos tempos, como foi possível ver na cerimônia de 25 de abril, quando recebeu o Molière de melhor ator, prêmio do teatro francês.

 

Filho de uma artista plástica e de um escultor russo que emigrou à França, Terzieff nasceu em Toulouse em 27 de junho de 1935 e teve a infância marcada pelos bombardeios da Segunda Guerra Mundial.

 

Intérprete incomparável, ele dizia que o teatro era como "colocar-se à disposição para escutar o mundo".

 

"Era uma criança introvertida e o teatro provavelmente me curou", disse o autor em certa vez, um homem apaixonado por filosofia na adolescência, e cujos primeiros passos em cena datam de 1953 com Jean-Marie Serreau.

 

Uma parte de seu êxito se deve ao diretor de cinema Marcel Carné, que após descobri-lo em uma ficção para a televisão, deu a ele um dos papéis principais em seu filme "Les Tricheurs" (1958), uma história sobre a juventude do fim da década de 50.

 

Um filme que impulsionou sua carreira e fez com que ele se identificasse durante um tempo com esse personagem de estudante boêmio e cínico.

 

Seus papéis cinematográficos continuaram em filmes dirigidos por Claude Autant-Lara, Roberto Rossellini e Luis Buñuel, entre outros.

 

A partir dos anos 80, consagrou-se no teatro, com a companhia que tinha formado em 1961, embora tenha feito ainda papéis no cinema, como o anarquista em 'Germinal' (1993), uma adaptação do livro de Émile Zola montada por Claude Berri.

Mais conteúdo sobre:
Laurent Terzieff

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.