Ator de "Os Sopranos" é acusado de assassinato

O ator da série de TV Os Sopranos, Lillo Brancato Jr. e outro homem foram acusados formalmente na segunda-feira pelo assassinato de um policial durante a invasão de uma casa em Nova York. A corte no bairro no Bronx estava cheia de policiais, que aplaudiram quando os pais do agente morto entraram na sala e também quando saíram.Brancato, de 29 anos, e Steven Armento, de 48, declararam-se inocentes de assassinato, assalto e porte de arma diante do juiz da Suprema Corte, John Collins. Armento também foi acusado de assassinato agravado na morte do oficial Daniel Enchautegui que estava em seu dia de folga quando ocorreu o incidente, em 10 de dezembro.De acordo com os fiscais, os acusados disseram à polícia que haviam ido a um clube de striptease antes de decidir entrar em um apartamento no Bronx em busca de remédios. Enchautegui, que vivia no apartamento ao lado, ouviu o barulho e tentou detê-los em um beco. Brancato disse que Armento disparou quando Enchautegui se identificou como oficial da polícia e ordenou que eles parassem.Enchautegui recebeu um disparo no peito. Respondeu ao fogo e alcançou Brancato e Armento. Os advogados de ambos disseram ao juiz que seus clientes precisaram de atendimento médico na prisão. "Lillo Brancato não é um assassino. Lilo Brancato não tem responsabilidade criminal. Lilo Brancato não tinha uma arma e não sabia que havia uma arma" disse seu advogado, Mel Sachs.Brancato estreou no cinema com Desafio no Bronx, em 1993, junto com Robert De Niro e já atuou em mais de uma dezena de filmes. Também teve um papel na série de televisão Os Sopranos como um aspirante que queria fazer parte da máfia.Armento era um sócio de baixo nível da família criminal Genovese até que foi excluído por seu vício em drogas. Brancato fez amizade com ele para sair com sua filha. A vida de Brancato entrou em crise no ano passado ao ser preso duas vezes por drogas e em um incidente de alteração da ordem pública há apenas dois dias antes da morte do policial.

Agencia Estado,

11 de janeiro de 2006 | 19h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.