Ator da série 'Jackass' pode ser processado por piada no Seaworld

Steve-O, um dos astros da série de televisão "Jackass", pode ser processado por ter colocado um cartaz verde com os dizeres "O SeaWorld é uma Droga" em uma placa de estrada de San Diego, informaram autoridades na última quinta-feira.

REUTERS

22 de agosto de 2014 | 12h27

Em um vídeo intitulado "Violando a Lei", publicado online na quarta-feira, Steve-O é visto tentando subir na placa com uma corda várias vezes ao longo de dois dias. Ele finalmente usa uma escada e cola a inscrição "uma Droga" em cima de "Estrada".

O incidente vem na esteira do documentário "Blackfish", do ano passado, que se posiciona contra a manutenção de orcas em cativeiro. A empresa SeaWorld Entertainment classificou o filme como "inexato e tendencioso".

"Estou me colocando ao lado de Shamu", diz Steve-O no vídeo, referindo-se à baleia orca mais famosa do SeaWorld. "Se fazer isto é errado, não quero estar certo. Dane-se, SeaWorld".

O ator britânico de 40 anos, cujo nome é Stephen Glover, incentivou apoiadores a compartilhar o vídeo de dois minutos nas redes sociais usando a hashtag #SeaworldSucks (O SeaWorld é uma Droga).

O porta-voz do parque, David Koontz, afirmou que a organização não comenta a piada, que aparentemente aconteceu em maio.

No ano passado, o SeaWorld informou que irá quase duplicar o tamanho do tanque da 'baleia assassina' de San Diego e ampliar instalações semelhantes na Flórida e no Texas em reação às críticas.

O Departamento de Transporte de San Diego concordou que Steve-O cometeu um crime, dizendo que a placa teve que ser trocada a um custo de sete mil dólares.

Um porta-voz da Patrulha Rodoviária da Califórnia declarou ter recebido uma acusação de suposto vandalismo para investigar e abrir um possível processo em decorrência do incidente.

(Por Marty Graham )

Tudo o que sabemos sobre:
FILMEJACKASSASTRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.