AtomFilms: sucesso atrai grandes parcerias

Em termos de distribuição e patrimônio, a AtomFilms talvez fique atrás das grandes americanas do ramo, como a Century Fox ou a Buena Vista International. Mas certamente, nada é comparável à Atom quando o negócio é Internet. Com mais de mil títulos disponíveis em seus arquivos, a Atom tornou-se a maior referência para aquisição de filmes pela rede em menos de dois anos de vida. Criada em 1998, a AtomFilms tinha como proposta promover curtas-metragens pela Internet, um formato de cinema que a empresa acredita ser o grande tipo de entretenimento pela rede. Dezenas de realizadores já se filiaram - sem exclusividade de contrato - e continuam se juntando à Atom, tendo seus filmes divulgados pela net gratuitamente. Desenvolvendo essa idéia, ela cresceu de maneira espantosa desde então. A maior evidência disso: sua recente parceria com a Volkswagen americana, consolidada em setembro. A automotiva exibirá, mensalmente, dez curtas da Atom em seu site, e também patrocinará a conclusão do projeto The Journey Tour - uma seleção de depoimentos curtíssimos, gravados numa grande viagem que o diretor Eric Saperston faz pelos EUA, dirigindo um ônibus Volks.Tudo começou quando Saperston fez um curta de 14 minutos e editou outros diversos, com entrevistas isoladas, baseados na viagem de sete anos que havia feito pelos EUA, e conseguiu distribuí-los pela Atom. A partir dessa primeira empreitada de sucesso, que o diretor realizou independentemente (e o levou para o festival de Sundance), veio a idéia de uma continuação. Nela, Saperston viaja na sua Kombi por diversas faculdades americanas, transmitindo as experiências da sua longa jornada aos estudantes. O público universitário foi escolhido pelo passado do diretor, que resolveu fazer a primeira viagem depois de se formar na faculdade - um tipo de busca por conhecimento que resolveu registrar. Cada parada teria a exibição do vídeo original, seguida de uma apresentação acústica do cantor Edwin McCan. E, lógico, com tudo devidamente documentado por uma câmera. Trata-se também do lançamento de um grande plano de exibição de curtas em faculdades concebido pela AtomFilms, chamado Mavericks Journey - é aí que entra a Volkswagen americana. Embalados pela Kombi de Saperston, estão patrocinando sua viagem e o projeto Mavericks. E o projeto, depois dos primeiros contatos realizados em meados de setembro, já atinge cerca de 250 voluntários pelos EUA. São jovens aspirantes a cineastas que levam os curtas da Atom para serem exibidos país afora. "A Volkswagen tem orgulho em patrocinar a The Journey Tour e trazer um tipo único de experiência de entretenimento para os campus das faculdades", diz Steve Keyes, diretor de comunicações da empresa, à Agência Estado.Em contrapartida, a AtomFilms se comprometeu em fornecer, mensalmente, dez curtas para o site da Volks nos próximos seis meses. Comédia, drama, ficção ou documentário, os curtas disponíveis na seção de entretenimento da home page da multinacional tratam, necessariamente, sobre o tema "estilo de vida". Ainda que pareça, não passa nada muito careta na página sugestivamente intitulada Drive In: há desde o endiabrado Angry Kid, que fez sucesso no último Animamundi, até o politicamente incorreto Bad Bosses Go To Hell. "O espírito da marca Volkswagen abraça a criatividade de diretores independentes, como os da AtomFilms", afirma Tesa Aragones, diretora de e-business da multinacional. Também no site da Volks serão exibidas, em caráter de exclusividade, algumas das vinhetas de dois minutos do projeto The Journey."Estamos animados com a parceria com a Atom, pioneira em diversão para as próximas gerações", opina Tesa. A Atom também está empolgada: "O conteúdo desse relacionamento com a Volkswagen está centrado na nossa múltipla capacidade de operação, em plataformas on-line ou off-line, garantindo a capacidade que a Atom tem em se aliar com uma multinacional e ter envolvido nisso muito mais que troca de banners", diz Carrie Morris, diretora de comunicação da empresa.Parcerias - Apesar da Volks carregar o peso da experiência e a característica especial de não ser uma empresa diretamente relacionada à Internet, não é o primeiro grande nome a formar uma aliança com a Atom. Intel, Microsoft, RealNetworks e Warner Bros são algumas das empresas com as quais a Atom mantém algum tipo de parceria. Em termos de televisão, a Atom tem acordos com HBO, DirectTV, USA/SciFi Channel, Canal + (França e Espanha), Cartoon Network e Paramount UK. Na Internet, a lista é longa, na qual estão empresas como Yahoo, Blockbuster, IndieWIRE e Excite. "Fechamos hoje acordo com duas cadeias de cinema, a CineArt6 e a Century Theatres, que exibirão nossos curtas antes das sessões dos longas. É a primeira vez em 25 anos que estes cinemas voltam a exibir curtas", releva Carrie. Até companhias aéreas recebem filmes da Atom, transmitidos durante o vôo para os passageiros, como a United Airlines, Swiss Air, Air Canada, Emirates, Qantas, British Airways e Tap.Entre os realizadores filiados à Atom, estão gente de renome entre animadores e diretores de curtas-metragens dos EUA. Merecem destaque Amy Talkington, cujo filme The New Arrival tem sido um dos mais acessados do site, e o caricaturista Bill Plympton. Your Face, animação de Plympton que ficou famosa como vinheta da MTV, está no cardápio da Atom.Além disso, a Atom também já viabilizou loucuras pela Internet que, até então, ninguém foi capaz. A música Worm, do East Trading Wang terá um videoclipe feito por um dos diretores filiados da Atom. A escolha do nome será feita pelo voto dos espectadores cadastrados ao site (que já superam 1,5 milhão de inscritos). Mais exótico ainda: uma série de curtas produzida e dirigida com o auxílio dos votos dos espectadores. No papel principal de Talk to Taka está Pat Morita (de Karate Kid), como um sushiman que dá conselhos amorosos aos seus cilentes.Por isso e muito mais, a distribuidora caiu nos braços da imprensa americana, recebendo reportagens da grande mídia local, desde a revista Time, passando pelo jornal USA Today, até canais de TV como a CNN e ABC. Como prêmios, acumula troféus de melhor site de concursos da Entertainment Weekly, da Forbes, além de alguns curtas já terem tido o privilégio de receber nomeações para o Oscar, e, no caso de Creature Comforts, a estatueta real.

Agencia Estado,

15 de novembro de 2000 | 17h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.