Assassino de Pasolini é detido por tráfico de drogas

Carabineiros italianos detiveram neste sábado, sob a acusação de tráfico de drogas, Giuseppe Pelosi, assassino confesso do cineasta e escritor Pier Paolo Pasolini, informaram fontes policiais. Pelosi foi detido, junto com outras duas pessoas, na estação ferroviária de Orte, cerca de 60 quilômetros ao norte de Roma, quando transportava quatrocentos gramas de cocaína. Os três foram levados a uma prisão na localidade de Viterbo e serão colocados à disposição da Justiça, segundo as fontes.Recentemente, Giuseppe Pelosi voltou a sair do anonimato após ter dito em um programa de TV que não tinha nada a ver com o assassinato de Pasolini e acusado três homens que o teriam ameaçado de morte caso contasse a verdade sobre o crime. Pasolini morreu em novembro de 1975, na localidade de Ostia, nos arredores de Roma. Pelosi, que foi detido pela Polícia na mesma madrugada, confessou ter assassinado o escritor e cineasta após uma discussão.Pela confissão, Pelosi, que era menor de idade, foi condenado a nove anos de prisão; que cumpriu. Desde que foi posto em liberdade, levava uma vida discreta, até poucas semanas atrás, quando deu a entrevista à TV.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.