Sony Pictures/ AP
Sony Pictures/ AP

'As Panteras' e 'Ford Vs. Ferrari' estão entre as estreias da semana (14/11)

Veja os trailers e as indicações do crítico do 'Estado', Luiz Carlos Merten, sobre os filmes que entram nas salas brasileiras nesta semana

Luiz Carlos Merten, O Estado de S. Paulo

13 de novembro de 2019 | 17h36

OK, pode até ser que o filme não valha grande coisa, mas, depois de assistir ao trailer, quem não vai querer ver Kristen Stewart como uma das Panteras, na nova versão de Charlie's Angels? Dirige a atriz Elizabeth Banks, e só para lembrar, permanecendo no território do 'estilo', ela ditava a moda na série Hunger Games, com Jennifer Lawrence, lembram? No pós-Mostra, começa a temporada de Oscar. O marroquino Adam compete com A Vida Invisível a uma vaga de melhor filme internacional. A Netflix conseguirá emplacar O Irlandês nos prêmios da Academia? É Scorsese, de volta à Máfia, e tem vaga garantida no Oscar de efeitos. Sendo um filme de, ou sobre velhos, as técnicas de envelhecimento e remoçamento são fundamentais. E não se pode esquecer do ótimo Ford Vs. Ferrari.? Podem anotar – se alguém tirar o Oscar de Joaquin Phoenix, por Coringa, só poderá ser Christian Bale.

 

 

As Panteras

Direção e interpretação de Elizabeth Banks, com Kristen Stewart, Naomi Scott, Ella Balinska, Patrick Stewart.

Como atriz, Elizabeth Banks tornou-se conhecida por meio de diversos filmes (O Homem-Aranha, a versão de Sam RaimiJogos Vorazes), sem jamais ter sido uma estrela. Ela retoma o seriado Charlie's Angels, que fez sucesso na TV dos anos 1970 e teve versão para cinemas nos 1990 (com Cameron Diaz, Drew Barrymore e Lucy Liu). A nova versão investe no empoderamento e pretende ser inspiração para as mulheres de todo o mundo. A trama tem um quê de espionagem, com as Panteras tentando evitar que um novo plano energético se torne ameaça para a humanidade. O trailer promete um filme bem estiloso.

 

Dora e a Cidade Perdida

Direção de James Bobin, com Isabela Moner, Eugenio Derbez, Madeleine Madden.

A Dora do título é uma garota que se vê à frente de um pequeno Exército – um macaco, o primo, os pais, um misterioso habitante da floresta, um bando de amigos – na caçada à cidade perdida que ocorre ser.... DE ouro!

 

Invasão ao Serviço Secreto

Direção de Roman Waugh, com Gerard Butler, Morgan Freeman, Piper Perabo.

Depois de defender a Casa Branca e Londres da destruição, o agente Butler, em sua terceira missão, enfrenta integrantes do próprio serviço secreto, que armaram para ele. Sua missão – defender o presidente dos EUA, Morgan Freeman, contra tudo e todos. Pode ser mais do mesmo, mas o trailer promete.

 

Ford Vs. Ferrari

Direção de James Mangold, com Christian Bale, Matt Damon, Jon Bernthal, Caitriona Balfe, Tracy Letts.

Um filme que, com certeza, irá para o Oscar. Ou, de como o lendário Henry Ford II, mordido pela hegemonia da Ferrari no circuito das 24 horas de Le Mans, encomendou a um piloto e a um designer de carros o modelo para vencer a corrida. Como outros filmes do diretor (Logan, Os Indomáveis, também com Christian Bale), esse também é sobre a paternidade. E, no limite, é o tributo de Mangold ao outro Ford, John, grande diretor. A briga a socos, o tema da grandeza dos derrotados, tudo vem do mestre. Existem muitos candidatos ao Oscar de melhor ator, mas Bale talvez seja a maior ameaça para que Joaquin Phoenix vença, pelo Coringa.

 

Diz a Ela Que Me Viu Chorar

Direção de Maira Bühler.

Documentário que segue um grupo de viciados em crack, no Centro de São Paulo. Quem viu, garante – é uma obra-prima de observação.

 

Adam

Direção de Maryam Touzani, com Lubna Azabal, Nessrine Erradi, Daoua Belkhaouda.

O candidato do Marrocos a uma vaga no Oscar de melhor filme internacional. Uma grávida que vive na rua é acolhida pela dona de uma pequena loja de alimentos, que vive sozinha com a filha. Lindo!

 

A Camareira

Direção de Lila Avilés, com Gabriela Cartol, Teresa Sánchez.

A camareira de um hotel de luxo na Cidade do México. Tudo é dito sem que ela saia das quatro paredes – sua condição na sociedade, a maternidade (o filho nunca aparece), etc. Outro filme elogiadíssimo, e que vale conhecer.

 

Estaremos Sempre Juntos

Direção de Guillaume Canet, com François Cluzet, Marion Cotillard, Gilles Lellouche, Benoît Magimel, Laurent Lafitte.

Uma espécie de sequência de Pequenas Mentiras entre Amigos, que Guillaume Canet dirigiu e interpretou com Gilles Lellouche.Os amigos separaram-se e agora se reencontram. Os laços persistem? Canert dirige a mulher, a sempre deslumbrante Marion Cotillard.

 

Azougue Nazaré

Direção de Tiago Melo, com Mestre Barachinha, Ananias de Caldas, Joana Gatis.

O efeito do carnaval num canavial. O que ocorre com as pessoas nessa época de permissividade?

 

O Irlandês

Direção de Martin Scorsese, com Robert De Niro, Al Pacino, Joe Pesci.

Scorsese de volta à Máfia, e ao universo de Os Bons Companheiros e Cassino. A produção da Netflix entra nos cinemas antes de ir para a plataforma de streaming. Serão 19 salas especiais, segundo a própria operadora, de todo o País. De Niro faz assassino a soldo da Máfia que se envolve com o lendário Hoffa, do sindicato dos caminhoneiros. Pacino interpreta o segundo. No limite, o filme aborda os temas dos poder e da política, mas a única coisa que tem de novo é o foco familiar, e a cena de De Niro com a filha, quase no fim. Três horas e meia de duração, outro – mais um – filme de Oscar.

 

Medo Profundo - O Segundo Ataque

Direção de Johannes Roberts, com John Corbett, Nia Long, Sophie Nélisse.

O cartaz não deixa margem a dúvida. Tem tubarão no pedaço. Suspense, terror.

 

Midway - Batalha em Alto Mar

Direção de Roland Emmerich, com Luke Evans, Patrick Wilson, Dennis Quaid, Aaron Eckhart, Woody Harrelson.

Grande surpresa nas bilheterias dos EUA, o épico de guerra do alemão Emmerich bateu Doutor Sono e ficou em primeiro. A célebre batalha do Pacífico recriada pelo mais norte-americano dos cineastas que não nasceram na 'América'. A crítica discute se o filme não será o retrato da geopolítica belicosa da era Donald Trump. Grande elenco, predominantemente masculino.

 

Fogo contra Fogo

Direção de Mandla Dube, com Thabo Tametsi, Thabo Malema, Pearl Thusi.

A história do jovem brutalizado pela polícia de Soweto e que se tornou ícone da luta contra o apartheid, na África do Sul.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.