Após cena ecológica, <i>Happy Feet</i> ganha Oscar de animação

Leonardo DiCaprio e o ex-vice-presidente Al Gore, juntos, subiram ao palco. "Alguém que você queira destacar, Al Gore?", perguntou ao colega, em tom de brincadeira, o astro de Os Infiltrados e Diamante de Sangue. "Não, só estou aqui pelos filmes, Leo", rebateu.Al Gore agradeceu DiCaprio pelo esforço de contribuir com as questões ambientais, e anunciou: "Temos prazer em dizer que, pela primeira vez na história, o Oscar ficou ecológico, isto é, práticas ecológicas foram integradas do prêmio". Foi a vez de DiCaprio se pronunciar sobre o assunto: "Ainda há muito o que fazer. Por favor, visite o site do Oscar para saber como ajudar. O tempo é curto, mas estou orgulhoso de estar aqui junto ao líder inspirador para lutar contra o aquecimento global".DiCaprio perguntou a Al Gore, ex-vice-presidente dos Estados Unidos, que perdeu a polêmica eleição para George Bush em 2000: "Você tem certeza que este trabalho não te inspirou a fazer outro tipo de comunicado ao mundo?". E Al Gore entrou na brincadeira respondendo longamente. "Bem, eu agradeço, mas de fato estou me sentindo muito bem em estar aqui embora não tivesse planejado... o momento pode ser bom. Meus companheiros americanos aproveito esta oportunidade para anunciar minha intenção de...", disse ele, até ser interrompido pela música que atravessa os longos discursos para que o ganhador coloque um ponto final em sua fala.Ellen DeGeneris voltou ao palco, se referiu ao Oscar ecológico e chamaou Cameron Diaz, a voz de Fiona em Shrek para divulgar o vencedor do Oscar de melhor animação. Ela disse que este ano os animadores usaram carros, pingüins, com a trucagem melhorando a cada ano. E brincou: as regras dizem que os personagens animados devem permanecer sentados e que só os humanos devem se levantar para receber o prêmio. E a surpresa da noite: Happy Feet - o Pingüim e não o favorito, Carros. A categoria tinha três candidatos, A Casa Monstro, entre eles. O diretor George Miller subiu ao palco e agradece à Academia, entre outros.Ben Affleck fez uma introdução à apresentação do prêmio de melhor roteiro adaptado e indicou que o telão mostraria diversos atores interpretando escritores na história do cinema, entre eles Nicole Kidman, Jack Nicholson, Jane Fonda, Michael Cane, John Travolta, John Cusack. Surgem no palco então Helen Mirren e Tom Hanks. "Você já leu um livro e pensou ´isso daria um grande filme´?, perguntou a atriz de A Rainha, antes que o vencedor de roteiro adaptado fosse anunciado: Os Infiltrados. "Eu ia fazer um discurso mais curto, mas vou deixar como está. Um filme que me fez querer ser um roteirista foi o Lawrence da Arábia", disse William Monahan, ao receber o prêmio. Agradeceu então ao elenco, a sua mulher e ao diretor Martin Scorsese.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.