Apesar das críticas, '10.000 a.C.' lidera bilheterias de cinema

Filme de ação pré-histórica vende R$ 102 milhões em ingressos em seu primeiro final de semana em cartaz

Dean Goodman, da Reuters,

08 de março de 2010 | 11h26

10.000 a.C., um filme de ação pré-histórica ridicularizado pela crítica e que traz uma galeria de animais exóticos, pisoteou a concorrência nas bilheterias mundiais neste final de semana. Segundo estimativas de estúdio divulgadas no domingo, 9, o filme vendeu US$ 61 milhões (R$ 102 milhões) em ingressos em seu primeiro final de semana em cartaz. A contribuição dos Estados Unidos e Canadá para esse total foi de US$ 35,7 milhões (R$ 59,9 milhões), fazendo de 10.000 a.C. o vencedor também das bilheterias norte-americanas, muito à frente do segundo colocado, o também lançamento College Road Trip, que teve US$ 14 milhões (R$ 23,5 milhões). 10.000 a.C., que teria custado pouco mais de US$ 100 milhões para ser feito (R$ 167,9 milhões), foi quase unanimemente desancado pela crítica. O USA Today o descreveu como "tédio bombástico", e o New York Times como "de uma burrice sublime". O novato Steven Strait faz um caçador de mamutes que luta contra um bando de mercadores de escravos. A ação conta também com aves gigantescas e tigres dentes de sabre. A direção é do alemão Roland Emmerich, responsável por outros sucessos de bilheteria como Independence Day e O Dia Depois de Amanhã. A comédia da Disney College Road Trip, também repudiado terminantemente pela crítica, traz Martin Lawrence no papel de pai superprotetor cuja filha, representada por Raven-Symone, é universitária caloura. Os críticos aprovaram um outro lançamento da semana, mas o público não demonstrou entusiasmo igual. O suspense The Bank Job estreou na quinta posição do ranking, com modestos US$ 5,7 milhões (R$ 9,5 milhões) arrecadados de 1.603 cinemas nos EUA e Canadá. Baseado na história real de um assalto ao banco Lloyds, em Londres, em 1971, o filme é estrelado por Jason Statham. O campeão de bilheterias americanas da semana passada, Semi-Pro, caiu para a quarta posição, com bilheteria de US$ 5,8 milhões (R$ 9,7 milhões) no fim de semana. A comédia, em que Will Ferrell é o dono de um time de basquete, custou US$ 57 milhões (R$ 95 milhões) e arrecadou até agora apenas 24,7 milhões (R$ 41,4 milhões). O thriller Ponto de Vista caiu da segunda para a terceira posição nas bilheterias, com US$ 7,5 milhões (R$ 12,5 milhões) de arrecadação no fim de semana, somando um total de 51,7 milhões (R$ 86,8 milhões) após três semanas em cartaz.

Tudo o que sabemos sobre:
10.000 a.C

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.