Annette Bening quer melhorar relações entre EUA e Irã

Atriz chegou à capital iraniana com uma delegação de Hollywood, a convite da Associação Iraniana de Cinema

EFE,

02 Março 2009 | 14h41

A atriz americana Annette Bening emprestou seu sorriso à diplomacia de seu país, nesta segunda, 2,  e expressou o desejo de que sua presença em Teerã, junto com vários de seus colegas de Hollywood, sirva para melhorar as relações entre Irã e Estados Unidos. Diante de um grupo de jornalistas, a estrela disse que confia em que sua visita "sirva de ponte para abrir uma via de diálogo entre os dois países".   As atrizes norte-americanas Annette Bening (esq.) e Alfre Woodard (dir.) posam ao lado da atriz iraniana Fatemeh Motamed-Arya (centro), no Museu de Cinema de Teerã. Foto: EFE   Bening chegou à capital iraniana na sexta-feira passada junto com uma grande delegação de Hollywood, convidada pela Associação Iraniana de Cinema, para participar de uma série de oficinas de trabalho.   Além da atriz, viajaram ao Irã o diretor e roteirista Frank Pierson, o produtor William Holber e o presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, Sid Ganis.   Estados Unidos e Irã romperam suas relações diplomáticas em abril de 1980, após o longo ataque à Embaixada americana em Teerã e o triunfo da revolução islâmica que derrubou a monarquia do último Xá de Pérsia, o pró-ocidental Mohammad Reza Pahlevi.   No entanto, as raízes do conflito entre os dois países se remontam a 1953, ano no qual um golpe de Estado orquestrado e executado pela CIA - e apoiado pelo Reino Unido - acabou com o Governo democrático do nacionalista Mohammad Mossadegh e devolveu o poder absoluto ao Xá.

Mais conteúdo sobre:
Annette Bening EUA e Irã

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.