Animação e disputa pelos kikitos

Um segmento bem representado no festival de Gramado é o de animação. Há três entre os competidores: Almas em Chamas, de Arnaldo Galvão, Cavaleiro Jorge, de Otto Guerra, e Os Irmãos Williams, de Ricardo Dantas. Almas em Chamas recicla o visual pornô, à la Carlos Zéfiro, numa história de alta voltagem sensual.Cavaleiro Jorge refaz, de maneira criativa, a fábula medieval do guerreiro convocado para liqüidar o dragão que assola um reino. Com visual rico, procura mostrar que, muitas vezes, os medos e ameaças são mais interiores do que externos. Boa sacada. Finalmente, a animação com bonecos Os Irmãos Williams procura contar a saga tragicômica de 12 gêmeos nascidos numa favela brasileira. Alterna momentos ótimos com outros nem tanto.Com a exibição fora de concurso de Eu, Tu, Eles, de Andrucha Waddington, encerra-se amanhã à noite mais esta edição do Festival de Gramado. Difícil dizer quem vai levar os kikitos para casa.Mesmo porque, qualquer previsão supõe um exercício de adivinhação que passa pela análise do perfil dos jurados, a recepção do público e inclui a própria expectativa crítica de quem observa os filmes. Em todo caso, o júri, este ano, parece ter algumas opções bem claras: pode escolher a ousadia de Estorvo, a narração competente e clássica de Pantaleão e as Visitadoras ou a sobriedade dramática de Quase Nada.Qualquer outra escolha, para o kikito principal, será um ato de excentricidade. A não ser que o argentino El Mismo Amor la Misma Lluvia, que não tinha sido mostrado até o fechamento desta edição, surpreenda e subverta os prognósticos.É provável que Ruy Guerra, mesmo que não leve o troféu de melhor filme, ganhe o de diretor. Impossível pensar em premiação mais justa para o veterano que dirige com vigor adolescente. O troféu de ator cai bem tanto para Jorge Perugorría pelo trabalho intenso em Estorvo, quanto para Salvador del Solar, protagonista de Pantaleão e as Visitadoras. O elenco inteiro de Quase Nada deveria receber menção. O prêmio de atriz parece ficar entre Daisy Granados, de As Profecias de Amanda e Dolores Heredia, de Santitos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.