Anima Mundi começa hoje no Rio

Há quatro anos, no Anima Mundi, principal festival de filmes de animação do Brasil, uma tendência se repete. O número de filmes e vídeos brasileiros inscritos e selecionados bate recordes. Segundo Aida Queiróz e Marcos Magalhães, que fazem parte do quarteto de organizadores com César Coelho e Lea Zagury, são mais de 200 trabalhos com bandeira brasileira selecionados na edição deste ano, a 11.ª da história do festival, que começa hoje e vai até o dia 20, no Rio de Janeiro, e repete a dose em São Paulo dos dias 23 a 27."É uma tendência importante", afirmou Aida, durante a coletiva de imprensa em que apresentou o evento. "Significa que o interesse pela animação está aumentando cada vez mais no País", completou Coelho, presente na mesma ocasião. A constatação é tanto mais importante quando se sabe que no ranking geral o Brasil está à frente apenas de países europeus (Reino Unido, França e Alemanha) ou norte-americanos (Canadá e Estados Unidos). Os latinos, embora comecem a aparecer com mais freqüência, ainda têm participação tímida.O cardápio da 11.ª edição do Anima Mundi tem profusão e diversidade. São mais de 600 filmes, originários de 40 países. Como sempre, há na programação desde o filme vencedor do último Oscar de animação, o americano Chubchubs, até curiosidades, como as animações eróticas, uma das muitas tendências que estão se destacando este ano.O grande astro do evento será o animador americano Doug Sweetland, da Pixar, na qual trabalha desde 1994. Sweetland é um dos principais animadores do estúdio e atuou em filmes como Vida de Inseto, Monstros S.A. e Procurando Nemo, este último recém-lançado nos cinemas brasileiros. Outro importante convidado é o animador japonês Koji Yamamura, considerado um mestre da animação em seu país, embora seus filmes não se enquadrem nos padrões conhecidos. O animador brasileiro Arnaldo Galvão, que participa do festival desde a primeira edição em 1993, também faz parte da lista de homenageados. Com trabalhos em publicidade, séries de televisão e programas educativos, ficou conhecido como autor das animações do Castelo Rá-Tim-Bum. O seu filme autoral mais recente é o curta erótico Alma em Chamas, premiado nos principais festivais de cinema brasileiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.