Anima Mundi 2002 começa hoje no Rio

O 10º Festival Internacional de Animação, o Anima Mundi, começa hoje no Rio com 760 trabalhos inscritos - sendo 166 de artistas brasileiros - e a participação de 46 países. Até o dia 21, o Rio recebe convidados especiais, como o diretor da Aardman, Peter Lord - produtora de Fuga das Galinhas -, e Carlos Saldanha, da Blue Sky, para o Papo Animado.O festival chega a São Paulo no dia 24 e seu crescimento pode ser atribuído ao quinto ano consecutivo de patrocínio da Petrobrás e ao aumento da participação dos brasileiros. A maratona conta com 15 sessões de curtas, duas para infantil, uma grande retrospectiva com os melhores desses dez anos de festival, longas e mostras de vídeo.Dos muitos destaques que a programação do Anima Mundi 2002, estão três produções premiadas com o Oscar. Um deles é o holandês Father and Daughter, vencedor da estatueta no ano passado. O Velho e o Mar, produção russa baseada no romance de Ernest Hemingway, vencedor do Oscar em 2000, é outro. E, por último, Geri?s Game, que foi premiado em 1997.Programado para o Anima Mundi antes da morte de Patativa do Assaré, que acontecen nesta semana, aos 93 anos, o filme Patativa tornou-se uma homenagem digna de conferir. O filme conta a história do poeta popular cearense. Também vale a pena ver a retrospectiva da obra de Chuck Jones, o criador de uma galeria de personagens bem conhecidos do público de várias faixas etárias, como Pernalonga, Patolino e Hortelino.Chegar aos 10 anos é um feito para um festival de animação. Portanto, nada mais justo do que ver os filmes dos organizadores do festival: Animando, de Marco Magalhães, Informística, de César Coelho, Noturno, de Aída Queiroz e Salamandra, de Léa Zagury, são filmes feitos pelos idealizadores do Anima Mundi antes de começarem a empreitada que pôs o Brasil na rota dos festivais internacionais de animação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.