Angelina Jolie vai tirar férias para criar os filhos

A atriz Angelina Jolie deixará de fazer filmes por algum tempo para criar seus quatro filhos, segundo afirmou em entrevista exclusiva publicada nesta sexta-feira, 17, no jornal vietnamita Ho Chi Minh City Law, patrocinado pelo Ministério da Justiça do Vietnã. A estrela que, na quinta-feira, adotou Pax Thien Jolie, uma criança vietnamita de 3 anos, disse que não sabe quanto tempo vai passar afastada do Cinema. "Deixarei de fazer filmes e ficarei em casa para ajudar Pax a se acostumar com a sua nova vida", garantiu ela. "Tenho quatro filhos e cuidar deles é o mais importante para mim neste momento. Estou muito orgulhosa e feliz por ser sua mãe". Quando foi buscar Pax no orfanato, na cidade de Ho Chi Minh, Angelina teria abraçado o garoto, que se mostrou aflito, e dito, em vietnamita: "Khong sao dau, khong sao dau" (não há problema) de acordo com o jornal Lao Dong. A responsável pelo garoto disse que entre suas comidas preferidas estão macarrão frito e iogurte e que ele sabe contar de 1 a 10 em inglês, de acordo com o jornal Tuoi Tre. Processo de adoção Angelina assinou documentos de adoção na quinta-feira em Ho Chi Minh, cidade de 8 milhões de habitantes localizada sul do Vietnã, que é a maior área urbana do país. A adoção será ratificada quando autoridades da Embaixada norte-americana em Hanói aprovarem os documentos para a criança poder viajar aos EUA, disseram autoridades vietnamitas. Repórteres, fotógrafos e equipes de TV que estão na frente do hotel onde Jolie hospedou-se não a vêem desde que foi levada de carro de um prédio do governo onde assinou os documentos, na quinta-feira. Angelina solicitou a adoção como mãe solteira porque ela e seu companheiro, o ator Brad Pitt, não são casados. Os dois têm mais dois filhos adotivos, o cambojano Maddox, de 5 anos, e etíope Zahara, de 2 anos. A caçula, Shiloh Nouvel, nascida na Namíbia, é a única biológica do casal. Angelina visitou o Vietnã em novembro de 2006, junto com Pitt, e preencheu papéis de adoção no início de março, através de uma agência de adoção americana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.