Angelina Jolie supera 'A Origem' com 'Salt' nas telas dos EUA

Atriz vive Evelyn Salt, agente da CIA acusada de atuar em programa russo que infiltra espiões no país

22 de julho de 2010 | 18h39

Angelina Jolie volta aos estúdios sob a direção de Phillip Noyce. Foto: Divulgação

 

LOS ANGELES (EFE) - Angelina Jolie chama a atenção nas estreias cinematográficas deste fim de semana nos EUA com "Salt", uma história de ação e espionagem que tenta roubar a atenção dos espectadores, voltada desde a semana passada para o popular "A Origem", com Leonardo DiCaprio.

 

Em seu novo filme, Angelina Jolie volta a exibir suas habilidades - como fez em "Mr. & Mrs. Smith" (2005) e na saga "Lara Croft: Tomb Raider" - ao encarnar Evelyn Salt, uma agente da CIA acusada de participar de um programa russo que infiltra seus espiões no país ainda quando crianças.

 

A atriz voltou aos estúdios sob a direção de Phillip Noyce, que dirigiu "O Colecionador de Ossos" (1999), e deve aparecer nas telonas brasileiras dia 30 de julho.

 

Já "A Origem" estreou com força na sexta-feira passada nos EUA com uma arrecadação de US$ 60 milhões, graças à sua atrativa trama psicológica e a presença destacada de Leonardo DiCaprio.

 

Escrito e dirigido por Christopher Nolan ("Batman - O Cavaleiro das Trevas", 2008), "A Origem" entra em cartaz aqui no Brasil no dia 6 de agosto.

 

Longe desta 'disputa de gigantes' aparece "Ramona and Beezus", um filme 'família' inspirado na coleção de livros infantis de Beverly Cleary que vem tentando - sem muito sucesso - disputar com o "Meu Malvado Favorito", o filme de moda entre as crianças e que entra em cartaz dia 6. "Ramona and Beezus" chega nas telonas na semana seguinte, dia 13.

 

Sem previsão de estreia aqui no país, a tragicomédia "Life During Wartime" do diretor de "Felicidade" (1998), Todd Solondz, mostra os encontros e desencontros de um grupo de adultos em sua tentativa de achar a felicidade, um filme de 2009 que ganhou várias premiações em festivais e que estreia em algumas salas norte-americanas.

 

È o mesmo caso do filme francês "Farewell", que estreou na Europa ano passado e que chegará em apenas algumas salas americanas, sem previsão de aparecer no Brasil. Protagonizada por Emir Kusturica, o filme aborda, assim como "Salt", as entranhas da espionagem da Guerra Fria.

Mais conteúdo sobre:
Angelina JolieSalt

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.