Angelina Jolie se manifesta em Davos

A atriz norte-americana Angelina Jolie, embaixadora da boa vontade da comissão para refugiados da ONU(Organização das Nações Unidas), participou hoje de debates no Fórum Econômico Mundial, em Davos, onde estão reunidos líderes políticos do mundo todo. Angelina expressou decepção por seu país não ter ratificado a Convenção da ONU sobre os Direitos da Criança. Ela viaja com freqüência a diversos países apoiando justamente esses direitos.Angelina mostrou-se muito envergonhada com a posição adotada pelos Estados Unidos. "Como estadunidense, acho isso horrível. O Governo deveria ratificar a Convenção", declarou. "Esse tema é muito importante para mim", disse a atriz, mãe adotiva do cambojano Maddox e da etíope Zahara. Na discussão sobre Direitos Humanos, quando veio à tona a questão sobre Guantánamo, Angelina discursou: "Nós, como cidadãos americanos, precisamos manter os olhos abertos e não partir da idéia de que nosso país - e nós amamos nosso país e temos confiança no passado do nosso país - pode fazer coisas horríveis", disse a atriz. Os Estados Unidos são acusados de manter centenas de prisioneiros de supostos militantes dos grupos Al-Qaeda e Talibã, em Guantánamo (sudeste de Cuba).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.