Angelina Jolie diz que situação no Sudão é horrível

Angelina Jolie, estrela de filmes de ação como Tomb Raider e recentemente eleita a mulher mais sexy do mundo pela revista Esquire, é embaixadora da Boa Vontade da agência de refugiados da ONU. A atriz, conhecida tanto por sua beleza como por suas atitudes ousadas, também se dedica ao trabalho humanitário, lutando, por exemplo, para combater a pobreza no Cambodja, país onde nasceu seu filho adotivo, Maddox.A atriz, que dublou uma das personagens da animação O Espanta Tubarões, retornou de uma visita de três dias ao Sudão, e descreveu a crise na região de Dafur como "inacreditavelmente horrível". Angelina, que foi ao país como agente da ONU, disse que é muito cedo para os refugiados voltarem para suas casas e comentou os novos ataques a fazendeiros africanos, dizendo que vilas continuam sendo queimadas e mulheres estupradas. "Voltar, eu acredito, é o que o governo quer ver acontecer. Nós todos gostaríamos de ver isso acontecer. Mas o que eu percebi das pessoas e das minhas observações, e que Estre não é o momento", ela disse. Angelina disse que a violência continua e comentou sobre uma mulher e sua filha de 12 anos que foram estupradas diversas vezes na semana passada. A atriz disse que fatos como esse "são chocantes e horríveis e mostram claramente que ainda não há estabilidade".Pelo menos 70 mil pessoas morreram e 1,5 milhão foram forçada a abandonar suas casas na briga que começou em fevereiro de 2003 quando dois grupos rebeldes pegaram em armas para se revoltarem contra o tratamento recebido pelo governo. Durante a visita, Angelina viajou por campos de refugiados e encontrou-se com grupos de ajuda e agentes da ONU. A atriz disse ter visitado cerca de 20 países pelo mundo como embaixadora da ONU e "esta foi a pior situação que eu vi. O que está acontecendo aqui e o que aconteceu com as mulheres é inacreditavelmente horrível", ela disse.

Agencia Estado,

28 de outubro de 2004 | 17h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.