Ang Lee defende atriz Tang Wei, na lista negra da China

Anúncios com a estrela foram retirados do ar por conta de seu papel sensual na produção 'Lust, Caution'

Ian Ransom, da Reuters,

08 de março de 2011 | 10h58

O diretor vencedor do Oscar Ang Lee manifestou seu apoio à atriz Tang Wei, que saiu em propagandas colocadas na lista negra da China depois de sua virada sensual em Lust, Caution, de Lee. A Administração de Rádio e Televisão do Estado Chinês (SARFT, na sigla em inglês) exigiu na semana passada que as estações locais não levem mais ao ar anúncios estrelando Tang, incluindo os que ela faz para a linha de cosméticos Pond's, disse a mídia local.  A imprensa chinesa relacionou a ordem à performance de Tang, de 28 anos, no drama sobre a Segunda Guerra Mundial Lust, Caution, que contêm longas e às vezes violentas cenas de sexo de Tang com o ator Tony Leung, de Hong Kong. Lee, nascido em Taiwan, aceitou cortes em seu filme para que fosse ao ar na China no ano que vem. Ele entrou em contato com Tang Wei para "consolá-la", conforme informou o Notícias de Pequim, citando o assistente do diretor, Li Liangshan. "Lamento muito que Tang tenha sido prejudicada por essa decisão", disse o diretor em comunicado, segundo o jornal. "Ela atuou muito bem num filme produzido e distribuído de forma apropriada. Eu farei tudo que puder para apoiá-la nesta hora difícil", disse Lee. O contrato de Tang com a Pond's vale 6 milhões de ienes, o equivalente a US$ 845 mil. Lust, Caution, que ganhou o leão de ouro no Festival de Veneza no ano passado, causou polemica na China. Alguns espectadores ficaram irritados pela impossibilidade de verem o filme completo nos cinemas locais e críticos ficaram contra o que consideraram um conteúdo anti-patriótico. Tang interpreta uma estudante militante que, durante a ocupação de Xangai na Segunda Guerra, seduz um espião chinês aliado do Japão com a intenção de matá-lo. Mas, no fim, ela confessa o plano. Na semana passada, a SARFT lançou regras detalhadas, banindo conteúdos que ofendam a "moral social", e ordenaram aos censores que cortem conteúdos sexuais "vulgares" e outras cenas que "distorcem a cultura e a história chinesa".

Tudo o que sabemos sobre:
Ang LeeTang Wei

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.