Mario Anzuoni/Reuters
Mario Anzuoni/Reuters

Amy Schumer diz que autoestima conta mais que aparência em 'Sexy Por Acidente'

Filme, que estreia nos EUA esta semana, chega ao Brasil apenas em julho

Reuters

18 Abril 2018 | 11h10

A comediante Amy Schumer se tornou famosa graças às suas tiradas ácidas e observações autodepreciativas sobre romance, bebida e sexo. Mas a artista de 33 anos diz que as pessoas entenderam mal sua nova comédia romântica, Sexy Por Acidente, que trata de uma mulher que tem pouca autoestima até bater a cabeça e passar a acreditar que é uma supermodelo.

Um primeiro trailer do filme, que estreia nos cinemas norte-americanos na sexta-feira, 20, foi muito criticado nas redes sociais por parecer zombar de mulheres que não se encaixam nos ideais de corpos magros e bem torneados.

Amy, porém, afirma que a mensagem do filme é o empoderamento feminino e a autoconfiança, seja qual for o tamanho ou a aparência. “Acho que fomos muito cuidadosos de nos focarmos na mensagem, que é a de que não se trata de como os outros veem você. Trata-se de como você se vê e quem você é”, disse Amy à Reuters Television.

“Houve uma reação negativa estranha ao trailer, e fiquei animada de as pessoas verem o filme e perceberem que não é isso que estamos fazendo”, acrescentou.

++ Amy Schumer faz paródia de música de Beyoncé e é acusada de racismo

Amy interpreta Renee Bennett, nova-iorquina solteira que se vê no espelho e não se acha bonita, magra, atraente ou interessante o suficiente. Ela leva um tombo em uma bicicleta ergométrica e perde a consciência, mas quando desperta se vê como a mulher que sempre quis ser.

Embora sua aparência exterior não tenha mudado, Renee se descobre repleta de confiança e carisma, consegue um ótimo emprego, arruma um namorado e até se inscreve em um concurso de biquíni. Mais tarde ela percebe que sua aparência nunca mudou e se dá conta de que a verdadeira autoestima vem de dentro.

No Brasil, o filme tem estreia prevista para 5 de julho. 

Mais conteúdo sobre:
Amy Schumer

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.