Americano que pirateou "Hulk" pode ser preso

Hulk chegou aos cinema americanos somente na semana passada, mas duas semanas antes o filme já podia ser visto na internet. O mesmo ocorreu no Brasil, já que o filme, que estréia nesta sexta-feira, era vendido em bancas de camelô em formato DVD dias antes. O culpado por tudo isso confessou o crime de fazer cópia ilegal a uma corte nos Estados Unidos. Kerry Gonzalez, morador do estado de Nova Jersey de 24 anos, pode ser condenado a seis meses ou até um ano de cadeia. Funcionários da Universal Studios, que produziu a fita, alertaram o FBI no começo de junho sobre a circulação, na internet, de uma cópia não autorizada do filme. Segundo o processo aberto pelo órgão de investigação do governo americano, a Universal liberou uma cópia de trabalho do filme para uma agência de publicidade. Um empregado desta agência teria então dado a cópia a um amigo, que passou o filme a Gonzalez, que publicou na internet através de uma sala de bate papo dedicada a trocar material pirata.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.