Evelyn Hockstein/EFE/EPA
Evelyn Hockstein/EFE/EPA

Amber Heard considera injusto 'ódio' recebido pelas redes durante julgamento contra Depp

Atriz deu sua primeira entrevista após a batalha no tribunal contra o ex-marido e afirma que vai recorrer

Redação, AFP

13 de junho de 2022 | 19h23

"Não acho que uma pessoa comum deve entender estas coisas", disse a atriz Amber Heard à rede americana NBC em sua primeira grande entrevista desde o veredicto que deu vitória ao seu ex marido, o também ator Johnny Depp, em um histórico julgamento que foi televisionado nos EUA. "Mesmo que alguém tenha certeza de que eu mereço todo esse ódio, mesmo que pensem que estou mentindo, eles não podem me olhar nos olhos e dizer que acham que houve uma representação justa nas mídias sociais. Não podem me dizer que acham que isso foi justo", completou Heard. 

Depp processou Heard por um artigo de opinião publicado no Washington Post no qual ela, sem mencioná-lo, se descreve como uma "figura pública representando a violência doméstica". Heard respondeu a ação de Depp depois que o advogado de seu ex-marido qualificou suas denúncias de violência como uma "farsa".

A opinião pública durante o julgamento se mostrou em sua maioria a favor de Depp, e os advogados de Heard acusaram a equipe legal do ator de "demonizá-la". A advogada de Heard, Elaine Bredehoft, afirmou que a atriz de Aquaman pretende recorrer da decisão judicial.

Em uma prévia da entrevista publicada nesta segunda-feira, Heard disse que não "levou para o lado pessoal" a decisão do júri.  "Se sentaram nas cadeiras e escutaram durante três semanas depoimentos de funcionários pagos (...) Como não chegar a essa conclusão?", disse Heard na entrevista que será divulgada na íntegra na sexta-feira.

"Não os culpo. Na realidade entendo que ele é uma figura amada, e as pessoas acham que o conhecem. Ele é um ator fantástico", referiu-se a Depp. Quando a entrevistadora acrescentou que o dever do jurado implicava não deixar-se influenciar pelo status de Depp, Heard reiterou sua opinião: "como não o fariam após escutar durante três semanas e meia depoimentos de pessoas que afirmavam que sou uma pessoa sem credibilidade?".

Tudo o que sabemos sobre:
Amber HeardJohnny Depp

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.