Alta temporada em Hollywood termina com menos espectadores

A lucrativa temporada do verão nocinema norte-americano chegou ao fim sem brilho nestasegunda-feira. Apesar de a arrecadação das bilheterias teratingido novo recorde, o número de ingressos vendidos caiu parao nível mais baixo em três anos. O feriado americano do Dia do Trabalho, que marca o fimtradicional da temporada de verão, teve como líder debilheteria a comédia "Trovão Tropical". A sátira de Hollywooddirigida por Ben Stiller vendeu estimados 14,3 milhões dedólares nos quatro dias do feriadão. É a menor arrecadação deum filme líder de bilheteria nesse feriadão desde 2004, quandoa saga de artes marciais "Herói" estreou com 11,5 milhões. Dirigida e estrelada por Ben Stiller e tendo também RobertDowney Jr no elenco, "Trovão Tropical" já vendeu 86,6 milhõesde dólares até agora. Quatro lançamentos passaram quase despercebidos no fim desemana, incluindo a ficção científica "Missão Babilônia", comVin Diesel (2o lugar, 12 milhões de dólares). O quadro geral do verão não foi muito animador. O aumentomédio de 4 por cento nos preços dos ingressos nos EUA, chegandoa 7,16 dólares, evitou resultados decepcionantes para aindústria cinematográfica. De acordo com a Media By Numbers, as vendas estimadastiveram um aumento ínfimo de 0,43 por cento em relação aorecorde do ano passado, chegando a 4,2 bilhões de dólares, e onúmero de ingressos vendidos caiu 3,5 por cento, passando para586,9 milhões. Tudo isso apesar do sucesso enorme de "Batman -- OCavaleiro das Trevas", que já arrecadou quase 505 milhões dedólares nos EUA e Canadá e já é o segundo filme mais bemsucedido da história, perdendo apenas para "Titanic" (sem levarem conta a inflação). A temporada de verão dura 18 semanas e geralmente éresponsável por 40 por cento das vendas anuais de ingressos. Osestúdios aproveitam as férias escolares para lançar sagas desuper-heróis e sequências feitas com orçamentos grandes paratentar conquistar o público mais visado por Hollywood: omasculino adolescente e jovem. O verão começou bem, com "Homem de Ferro" e "Indiana Jonese o Reino da Caveira de Cristal", ambos os quais venderam maisde 300 milhões de dólares. Mas as vendas globais vêm caindo háseis semanas consecutivas. De acordo com Paul Dergarabedian, presidente da Media ByNumbers, as Olimpíadas e o medo da recessão, sem falar nofuracão Gustav e as convenções políticas, prejudicaram asvendas de ingressos nos EUA. "As pessoas estão ficando mais seletivas", explicou."Ninguém deixa de assistir aos filmes maiores, mas, no caso dosmenores, as pessoas tendem a esperar para vê-los em DVD."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.