Almodóvar e Sofia Coppola disputam festival de Cannes

Pedro Almodóvar, David Lynch, Ken Loach, Nanni Moretti e o mexicano Alejandro Innaritu são os primeiros nomes a surgirem como prováveis diretores da mostra competitiva da 59.ª edição do Festival de Cinema de Cannes, que ocorre de 17 a 28 de maio. As especulações surgem um mês antes da divulgação oficial da seleção do júri, presidido pelo chinês Wong Kar-Wai, que ocorre em Paris no dia 20 de abril.Segundo a revista Hollywood Repórter, é quase certa a presença do diretor italiano Nanni Moretti com seu último filme Il Caimano, inspirado aparentemente no primeiro-ministro Silvio Berlusconi. Moretti, muito admirado na França, poderá assim ter a chance de reprisar o sucesso de 2001 quando venceu a Palma de Ouro com o filme O Quarto do Filho. A comédia épico-erótica de Pedro Almodóvar, Volver, com Penélope Cruz, e a última parte da trilogia finlandesa de Aki Kaurismaki, Lights in the Dusk, também parecem já ter lugar garantido na competição oficial de Cannes. Depois dos rumores de que Sofia Coppola pretendia fazer uma estréia em Veneza do seu drama épico dedicado a Marie-Antoniette, interpretada por Kirsten Dunst, parece que a vai propor seu trabalho ao festival francês. Também Babel, história dividida em três partes do diretor mexicano Alejandro Gonzáles Inarritu, o mesmo de 21 Gramas, e o filme experimental de David Lynch Inland Empire são prováveis presenças na seleção oficial. Mas apesar de todas as especulações, os únicos títulos confirmados até o momento em Cannes são o aguardado filme de Ron Howard, produzido pela Columbia Pictures, com Tom Hanks como protagonista, O Código da Vinci, que abrirá o festival no dia 17 de maio e o longa-metragem feito por diversos diretores Paris Je T´aime, que abrirá a mostra paralela Um Certain Regard no dia seguinte.

Agencia Estado,

21 de março de 2006 | 14h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.