Almodóvar e Penélope Cruz mostram Volver em Cannes

O diretor espanhol Pedro Almodóvar, que concorre no 59.º Festival de Cannes com o Volver, recebeu uma salva de aplausos quando chegou ao festival e mostrou-se convencido de que "o principal para ser entendido fora de seu país é que não ter essa pretensão", disse em uma conversa com um grupo de jornalistas espanhóis após a coletiva de imprensa."Assim como eu entendo os filmes de Ozu ou de Kurosawa (diretores japoneses), sem ter nada a ver com a cultura japonesa, pessoas de outras culturas também podem entender a minha", afirmou o renomado cineasta, referindo-se aos jurados de Cannes.Almodóvar e a atriz principal de seu filme, Penélope Cruz, dominam as atenções hoje em Cannes. Volver tem três papéis femininos pelos quais qualquer atriz lutaria para conseguir. Um presente precioso de Almodóvar para Penélope e uma das razões de sua devoção para com o diretor, como demonstrou na entrevista coletiva concedida hoje em Cannes pela equipe do filme: "Pedro é único. Para mim ele é sempre uma prioridade".Penélope faz o papel de Raimunda, uma operária que luta para proteger sua filha de 14 anos, com uma imagem que parece a de uma Sophia Loren. No auge da crise familiar, sua mãe (Carmen Maura) volta da morte para resolver algumas questões pendentes. Almodóvar disse que assistiu a filmes italianos antigos para se inspirar na concepção das personagens.Segundo Penélope, Almodóvar "escreve para mulheres de 14, 30, 45, 60 e 80 anos, e este filme é uma demonstração disso", diz. "Há grandes personagens para mulheres de todas as idades. Isso não acontece muito freqüentemente. Estou certa de que minha carreira não seria a mesma sem ele."As três mulheres de AlmodóvarPenélope trabalhou com Almodóvar pela primeira vez em Carne Trêmula, em 1997. Depois esteve em Tudo sobre Minha Mãe, filme que deu a Almodóvar o prêmio de melhor diretor em Cannes em 1999 e conquistou o Oscar de melhor filme estrangeiro. No filme, ela interpreta uma enfermeira grávida contagiada pela aids.Além de Penélope, estão no filme a atriz Carmen Maura, outra das preferidas de Almodóvar, que atuou em Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos, e Lola Dueñas (Mar Adentro) que dá um toque de humor na trama como a irmã de Penélope, uma cabeleireira que recebe a mãe e a esconde quando ressuscita. Volver se divide entre o drama e a comédia e se passa na região do Canal da Mancha, onde nasceu Almodóvar, e marca um retorno a suas raízes. O cineasta disse que sua mãe o inspirou em muitos aspectos de suas personagens femininas."Fui educado por mulheres. Os homens trabalhavam no campo, quase nunca os via durante minha infância. Em Volver, falo de minha infância, Me criei ouvindo essas mulheres", disse Almodóvar. "Era a vida, a realidade e a origem da ficção, acrescentou. "Contavam histórias extraordinárias que me impressionaram muito". Volver teve sua estréia na Espanha em Março, chega à Itália e à França este mês e em agosto a outros países.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.