Reuters
Reuters

Almodóvar chama Berlusconi de ‘homofóbico obcecado por mulheres’

Em entrevista a jornal italiano, cineasta afirmou que primeiro-ministro é uma 'figura muito interessante'

estadão.com.br, com informações da EFE,

26 de setembro de 2011 | 16h19

O diretor de cinema espanhol Pedro Almodóvar disse considerar o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, ‘um homofóbico obcecado pelas mulheres que se orgulha de não ser homossexual’. As afirmações foram publicadas nesta segunda-feira, 26, pelo jornal italiano L’Espresso.

Segundo Almodóvar, Berlusconi é uma ‘figura muito interessante’. Perguntado sobre sua opinião a respeito do político italiano, o cineasta explicou que classificá-lo ‘é complicado, já que as notícias sobre ele referem-se mais a sexo que à política’.

"Na Espanha, os retoques das maçãs do rosto para gerar uma imagem melhor na televisão não estão mais na moda. Lá, os parlamentares tratam de transmitir, embora de forma hipócrita, uma imagem de estar perto do povo", complementou.

Na última quarta-feira, 22, Almodóvar exibiu, em Roma, seu mais recente filme, A Pele que Habito, ao lado dos atores Antonio Banderas e Elena Anaya. A produção estreia no Brasil no próximo dia 14 de outubro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.