Alemães comemoram centenário de Marlene Dietrich

Este ano, mais exatamente no dia 27 de dezembro, comemora-se o centenário de nascimento da atriz alemã Marlene Dietrich. Para marcar a data o Teatro de Revista de sua cidade natal, Berlim, antigo Grosses Schauspielhaus - em que a atriz debutou para o estrelato no ano de 1925 - irá promover no dia 28 de dezembro um grande espetáculo. O evento será transmitido pela televisão para o mundo todo. Também em função do centenário de nascimento da atriz, a cidade de Hannover promove, dentro de alguns meses, um leilão de cartas de amor escritas por Marlene nos anos 20. Elas foram encontradas recentemente, como divulgou esta semana a imprensa alemã, por um pesquisador. As cartas são endereçadas ao maestro Willy Michel, por quem Marlene se apaixonou quando estudava música em Weimar, no ano de 1921. Marlene Dietrich foi uma apaixonada escritora de cartas, como prova seu legado, hoje reunido no Museu de Cinema de Berlim. Em seu diário, escrito em francês, a atriz se ocupa de seus amores e do muito que lhe doía o término de seu romance com o ator francês Jean Gabin. A diva do cinema alemão morreu em Paris, em maio de 1992, aos 90 anos de idade. A praça localizada em frente ao Palácio de Cinema de Berlim leva hoje o nome de Marlene, que de fato chamava-se María Magdalena Von Losch. Sua vitoriosa carreira teve início em 1922. Seu auge, no entanto, foi nos anos 30, quando, fugida do nazismo, a atriz mudou-se para Hollywood. Foi neste período que ela protagonizou inúmeras obras-primas do cinema mundial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.