Ainda há esperança para filme de Scorsese

Depois de uma série de notícias ruins, começam a surgirrumores positivos sobre o novo filme de Martin Scorsese,Gangues de Nova York. A produção do estúdio Miramax, deHarvey Weinstein, chegou a ser comparada recentemente a OPoderoso Chefão, que também teve uma fase de filmagens conturbada por desentendimentos entre representantes do estúdio Paramount e o diretorFrancis Ford Coppola. Muita gente previu que o filme seria umdesastre e acabaria com a carreira de ambos. Depois da exibiçãode um trailer de 20 minutos do novo filme de Scorsese no Festival Internacional deCinema de Cannes, no mês passado, os boatos são de que Weinsteine Scorsese resolveram mesmo suas "diferenças artísticas" _ ouseja, orçamentárias _ e vão lançar em dezembro um sucesso decrítica e público. A fita de US$ 100 milhões, com 2 horas e 40minutos de duração, já rendeu até especulações sobre uma indicação ao Oscar de melhor ator para Daniel Day-Lewis esobre a recuperação da carreira de Leonardo DiCaprio, em baixa desdeA Praia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.