Adam Berry/EFE
Adam Berry/EFE

Agnès Varda, influente cineasta francesa, morre aos 90 anos

Associada a Nouvelle Vague, diretora morreu em Paris por decorrência de um câncer de mama

Redação, O Estado de S. Paulo

29 de março de 2019 | 08h56

A influente diretora francesa Agnès Varda morreu na manhã desta sexta-feira, 29, aos 90 anos, em Paris. Associada ao movimento da Nouvelle Vague, a cineasta morreu por conta de um câncer de mama.

Em fevereiro deste ano, Varda foi ao Festival de Berlim receber seu prêmio homenagem e apresentar um novo filme, Varda par Agnès, tido pela crítica como seu testamento poético. Cansada de ministrar master classes, ela fez um filme que não deixa de seguir o formato.

Sua rica filmografia inclui obras como Cleo das 5 às 7, Os Renegados (pelo qual ela levou o Leão de Ouro de Berlim em 1985), Jacquot de Nantes e Os Catadores e Eu.

Por anos, ela foi presença garantida no Festival de Cannes, onde apresentou mais de uma dúzia de filmes entre 1958 e 2018. Ela participou de dois júris do festival e recebeu a Palma de Ouro honorária, em 2015, por sua obra completa.

Mais conteúdo sobre:
Agnès Vardacinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.