Affonso Beato dá oficina de fotografia na Mostra

Em mais de 30 anos de carreira, Affonso Beato uniu-se a diversos diretores importantes, na fase mais madura de seu trabalho, como Glauber Rocha, Pedro Almodóvar, Cacá Diegues e Jim McBride. Aos 62 anos e com uma energia inesgotável, Beato tornou-se referência como diretor de fotografia e é sobre esse trabalho que ele vai tratar no workshop que começa nesta sexta-feira, no Cinesesc, e prossegue até domingo, como parte da programação da 27ª Mostra de Cinema de São Paulo. Beato planejou um encontro destinado não apenas aos iniciados como também àqueles que têm como experiência somente o manuseio de máquinas fotográficas. Ele não pretende utilizar imagens dos filmes em que trabalhou como complemento do curso. Para ele, é necessário um entendimento do teórico do processo, passando por toda a maquinária e a técnica envolvida na cinematografia. O uso cada vez mais constante das câmaras digitais vai ocupar um capítulo especial no curso de Beato. Ele se lembra, por exemplo, de um filme que rodou na Inglaterra, FBI, em que utilizou tanto uma câmera com película como outra digital. "Esta última ainda oferece condições limitadas, pois está em processo de desenvolvimento", comenta. Para ele, os projetos mais elaborados, cujas histórias exigem uma imagem mais realista, ainda exigem o uso da película.Oficina com Affonso Beato - Sexta das 21 à 0h, sábado e domingo, das 9 às 12h e das 14 às 19h. R$ 50. Cinesesc. Rua Augusta, 2075, tel. 3082-0213.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.