Advogado vai pedir liberação de ator de "Cidade de Deus"

Contratado pelo músico Marcelo Yuka, o advogado José Estevam Lima vai entrar com um pedido de liberdade provisória para Rubens Sabino da Silva, 19 anos, integrante do elenco principal do filme Cidade de Deus. O ator, que não tem antecedentes criminais, está preso desde sexta-feira, quando foi flagrado por policiais militares do 23º batalhão (Leblon) após furtar a bolsa da passageira de um ônibus que fazia o percurso zona oeste-centro. Yuka conheceu Silva há cerca de quatro anos, nas ruas da Lapa, e o convidou para participar do clipe da música Minha Alma, do Rappa.Na sexta-feira, o ator disse ter furtado a bolsa porque estava com fome e não tinha dinheiro e afirmou ainda que voltou a morar na rua. Ele foi preso por PMs do 23º Batalhão (Leblon) com o celular e R$ 25 da vítima e confessou ter escondido a bolsa na favela do Vidigal, em São Conrado (zona sul), para onde fugiu após o crime. Silva, que fez o papel do traficante Neguinho em Cidade de Deus, acusou o diretor do filme, Fernando Meirelles, de não ter pago o cachê de R$ 5 mil. O cineasta negou a acusação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.