Acusado do roubo do Oscar comparece a tribunal

Preso e acusado de roubar 55 estatuetas do Oscar 2000, o caminhoneiro de 38 anos que prestava serviço à empresa transportadora dos prêmios, Roadway Express, apresentou-se nesta tarde a um tribunal de Los Angeles. Fiscais da empresa acusaram-no de roubar da rampa de carga da transportadora uma das caixa com as estatuetas, cuja fabricação havia custado US$ 18 mil. Mas no mercado negro de colecionadores, o mais cobiçado troféu da indústria do cinema pode chegar a preços muito superiores, já que, além do valor simbólico, tornaram-se peças raríssimas: a Academia determinou que a entrega do Oscar é, na verdade, um empréstimo, e os vencedores não podem mais comercializá-los.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.