Paul Buck/EFE
Paul Buck/EFE

Acusado de agredir esposa, Charlie Sheen diz que é inocente

Ator de 'Two and Half a Men' enfrenta três acusações de agressão à sua esposa em discussão doméstica

EFE,

16 de março de 2010 | 14h48

O ator americano Charlie Sheen se declarou inocente em um tribunal de Aspen, no estado americano do Colorado, de três acusações de agressão à sua esposa durante uma discussão doméstica, segundo fontes judiciais.

 

As acusações foram formuladas após o ator ser detido depois de uma discussão com a Brooke Müller, na casa deles, em Aspen, durante o último Natal.

 

Sheen e Brooke, pais de gêmeos, disseram que houve uma reconciliação, e querem continuar vivendo juntos.

 

"Charlie espera voltar a trabalhar nos últimos quatro capítulos de 'Two and Half a Men' (série de televisão). Também quer deixar tudo isto para trás e passar mais tempo com seus filhos", disse Mark Burg, produtor executivo da série, à revista "People".

 

A revista afirma em sua página na internet que Sheen e a esposa passaram por um tratamento contra o consumo de drogas, e o ator deseja continuar o processo enquanto trabalha para a televisão.

 

As fontes indicaram que Sheen deverá comparecer em uma nova audiência perante a corte no dia 19 de abril.

Mais conteúdo sobre:
Charlie Sheen

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.