A volta das salas

Clássicos e filmes cultuados continuam voltando nas plataformas

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

13 de outubro de 2020 | 03h00

Com a Grande São Paulo e mais cinco regiões avançando para o plano verde da flexibilização, os cinemas já puderam voltar a funcionar no fim de semana. Teatros e museus também estão liberados, é a vida que segue no novo normal, com cuidados de higienização e afastamento para evitar aglomerações e, consequentemente, o contágio do coronavírus. Já entraram novos filmes, um Guy Ritchie, um Claude Lelouch. Nem por isso o streaming parou. Clássicos e filmes cultuados continuam voltando nas plataformas.

O Carteiro e o Poeta. O longa que o inglês Michael Radford adaptou de Antonio Skármeta ganhou diversos prêmios internacionais no biênio 1994/95, incluindo o Oscar de música (Luis Bacalov) e melhor filme do público na Mostra de São Paulo. Em seu exílio na Itália, o poeta Pablo Neruda (Philippe Noiret) ajuda tímido carteiro (Massimo Troisi) a conquistar o amor de sua vida, a bela Maria Grazia Cucinotta. Troisi é um assombro. Contribuiu para a aura do filme o fato de ele haver morrido prematuramente, em 1994, aos 41 anos. No Belas Artes a La Carte.

O Dilema das Redes. Se você achava que era mera coincidência o fato de as redes sociais anteciparem seu gosto – filmes que você quer ver, coisas que deseja comprar –, pode ir caindo na real. O documentário de Jeff Ostrowski mostra como o chamado algoritmo funciona para criar dependência e orientar seu consumo. No limite, o que o filme mostra é como as redes estão ameaçando a democracia, influenciando eleições, e a humanidade. Mais reportagem investigativa que documentário de arte, merece um olhar atento. Tudo pela boa informação. Na Netflix.

Magnatas do Crime. Houve um tempo em que Guy Ritchie era identificado como ex de Madonna, mas, com o tempo, seu estilo inconfundível, à base de flash-forwards e twists mirabolantes, criou uma estética prazerosa, senão marcante. No original, seu novo longa se chama The Gentlemen, mas na verdade é a saga de um graduado de Oxford que cria um império da maconha na Inglaterra. Ao tentar transplantá-lo para os EUA, começam os problemas. Com Matthew McConaughey, Charlie Hunnam e Colin Farrell. Disponível no NOW, estreia no Espaço Itaú Frei Caneca.

Walker. Vestindo uma túnica vermelha, Kang Sheng-lee, ator fetiche de Tsai Ming-liang, caminha lentamente por uma cidade movimentada. Ele certamente está na contracorrente do mundo atual e Tsai, o grande autor malaio que se radicou em Taiwan, se interroga sobre a humanidade na era do liberalismo e da globalização. Bom de (re)ver, agora que a Mostra anuncia o novo Tsai, Days, como uma de suas atrações na 44ª edição, que começa dia 22. Na MUBI.

* É JORNALISTA E CRÍTICO DO ‘ESTADÃO’, AUTOR DE ‘CINEMA. ENTRE A REALIDADE E O ARTIFÍCIO’

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.