A vegetariana Pamela Anderson defende frangos egípcios

A atriz Pamela Anderson, que há algum tempo se aliou a ecologistas e é vegetariana, se dedica agora a pedir um melhor tratamento para os frangos egípcios.Pamela e o grupo PETA (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais) defendem as aves sacrificadas que são servidas no Kentucky Fried Chicken (KFC), cadeia americana que boicotam há dois anos.Segundo um comunicado do PETA, a atriz enviou um vídeo ao presidente no Egito da cadeia especializada em frango frito pedindo uma "melhora na forma como os animais são criados e mortos para os restaurantes".Ativistas do PETA realizaram há meses um protesto diante de uma filial da KFC no Cairo. Todos foram detidos pela polícia, sem que a maioria das pessoas sequer compreendesse o motivo da manifestação.No vídeo que a atriz enviou ao presidente da KFC-Egito, ela denuncia pessoalmente as condições dos frangos nas fazendas da cadeia de fast-food e mostra imagens da aglomeração dos animais e como eles são sacrificados."Os frangos criados para a KFC são alimentados e drogados para engordar de tal modo que muitos terminam mancando sob o peso de seus corpos. As aves são penduradas por suas patas e estranguladas, o que rompe os ossos e causa outros ferimentos", diz o comunicado do PETA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.