'A Rede Social' é escolhido o filme do ano pela crítica americana

Produção conta a história de Mark Zuckerberg, criador da rede social Facebook; Além de filme do ano, obra também foi premiada no quesito melhor diretor, ator e roteiro adaptado

Efe,

03 de dezembro de 2010 | 04h04

NOVA YORK - O filme A Rede Social, que conta a história do criador do site Facebook, foi consagrado nesta quinta-feira, 2, com os prêmios de melhor filme, melhor diretor, melhor ator e melhor roteiro adaptado da Associação Nacional de Críticos de Cinema dos Estados Unidos.

"Achamos que este filme representa uma dramática história que continuará, ao longo do tempo, atraindo gerações", afirmou no site dos prêmios a presidente da associação, Annie Schulhof.

 

A produção, que narra a história do bilionário mais jovem da história, o criador da rede social Facebook, Mark Zuckerberg, cativou o público desde sua estreia e foi selecionada entre mais de 250 filmes analisados neste ano.

 

A Associação Nacional de Críticos de Cinema dos EUA, que distribui os prêmios desde 1919, premiou o filme também por melhor diretor, para o americano David Fincher (Seven, Clube da Luta), melhor ator, para o jovem Jesse Eisenberg, e melhor roteiro adaptado.

 

Os prêmios, que para muitos especialistas alimentam as chances do filme no Oscar de 2011, elegeram também as dez melhores produções do ano, entre os quais o último filme de Clint Eastwood, Hereafter, e A Origem, protagonizado por Leonardo DiCaprio.

 

A inglesa Lesley Manville levou o prêmio de melhor atriz por sua atuação em Another Year, enquanto os prêmios de melhor ator e melhor atriz coadjuvantes foram para o também inglês Christian Bale, por The Fighter, e para a australiana Jacki Weaver, por sua interpretação em Animal Kingdom.

O filme também foi escolhido pela crítica americana como uma das dez melhores produções independentes do ano, ao lado de, entre outras, O Escritor Fantasma, de Roman Polanski, e Somewhere, de Sofia Coppola. Este último filme também levou o prêmio especial da crítica por seu roteiro, direção e produção.

 

A láurea de melhor filme em língua estrangeira foi para Homens e Deuses, um drama dirigido por Xavier Beauvais que já foi premiado no festival de Cannes.

Toy Story 3 foi escolhido a melhor animação, enquanto o melhor documentário foi para Waiting for Superman e o melhor roteiro original, Buried.

Tudo o que sabemos sobre:
Cinema, Rede Social, Premiação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.