"A Paixão de Cristo" estréia sob tensão na Alemanha

O filme de Mil Gibson estréia na sexta-feira na Alemanha e no Brasil. Lá, dirigentes religiosos exprimem seu temor de que A Paixão de Cristo possa ser utilizada para estimular o anti-semitismo. "O filme contém imagens historicamente associadas ao anti-semitismo", disse Charlotte Knobloch, vice-presidenta do Conselho Central Judeu da Alemanha. "O poder sugestivo das emoções mais primitivas darão um novo impulso ao atual ressurgimento do anti-semitismo".O filme é sucesso de bilheteria nos Estados Unidos e motivo de polêmica há meses, entre os que defendem e os que o acusam de apresentar os judeus como responsáveis pela morte de Jesus.Gibson disse que o filme mostra os sacrifícios que Jesus fez pela humanidade e rechaça as acusações de anti-semitismo.O Conselho de Bispos Católicos da Alemanha advertiu que sua apresentação dos horrores da cruxificação de Cristo "não deve ser utilizada com propósitos anti-semitas".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.