"A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça" sai em DVD

Um dos filmes mais aguardados do verão americano, com estréia prevista para julho, é O Planeta dos Macacos. É o remake da ficção científica cult dos anos 60, dirigida por Franklin J. Schaffner. Mark Wahlberg retoma o papel que foi de Charlton Heston e faz o astronauta que se perde no espaço para descobrir que a Terra, destruída pela corrida armamentista dos homens, agora é dominada pelos símios. A nova versão promete. Afinal, é dirigida por Tim Burton, o homem que redimensionou Batman no cinema e ainda esbanjou talento em filmes como Edward Mãos de Tesoura e Ed Wood.Burton é o diretor de A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça, que está sendo lançado em DVD da CIC. Há extras que enriquecem o lançamento: o som foi remasterizado (e você vai ter arrepios ao ouvir o sibilar da espada, quando as cabeças são decapitadas). Há um áudio com comentários do diretor e, o melhor de tudo, um making of legendado, o que não é muito freqüente, já que a maioria dos documentários contidos nos discos digitais permanecem na versão original.Tudo isso é ótimo, reconheça-se, mas o melhor é o próprio filme. Burton acertou, mais uma vez. Baseado no conto gótico de Washington Irving, fez um filme que trata do mito fundador do Halloween, essa festa americana por excelência. Johnny Depp, o ator-fetiche do diretor, de presença tão marcante como Edward, o homem que cria beleza, mas não consegue acariciar a mulher que ama com suas mãos de tesoura, e Ed Wood, o pior diretor do mundo, cria agora Ichabod Crane. Precursor dos modernos métodos de investigação científica, esse detetive do século 18 é despachado de Nova York para investigar uma misteriosa série de assassinatos ocorrida num lugarejo chamado de Sleepy Hollow. O tal cavaleiro sem cabeça do título sai da sua tumba para decapitar as cabeças dos outros, repetindo o que fizeram com ele.Quem viu os grandes filmes de Burton, sabe que esse incomparável criador de monstros - alguns doces, como Edward e o próprio Ed Wood - possui um olho todo especial para a criação de universos fantásticos. A lenda trafega no limite do mundo real com o da fábula, desenrolando-se numa atmosfera de sonho que, às vezes, pode virar pesadelo. É esta a essência da arte do diretor que usa a fotografia, a cor, o som, o figurino e a cenografia - ou seja, o audiovisual -, para criar seu relato que, tendo base na racionalidade, a contradiz, lá pelas tantas, pela inserção dos elementos fantásticos que ganham explicação no desfecho. É um belo filme e um aperitivo para se degustar à espera de O Planeta dos Macacos, que deve chegar ao Brasil lá por agosto, setembro.A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça - ("Sleepy Hollow"). EUA, 1999. Direção de Tim Burton. CIC. Em DVD, nas locadoras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.