A história do festival mais antigo do mundo

Criado em 1932, como parte da Bienal de Veneza, o Festival Internacional de Cinema de Veneza, considerado o mais antigo do mundo, pode ser comparado ao Festival de Cannes em glamour e se destaca por apresentar os grandes lançamentos de fim de ano na Europa. Parte da 18.ª Bienal de Veneza, em 1932, a criação da mostra de cinema, então não competitiva, foi aprovada por unanimidade pelas grandes autoridades italianas e trazia uma lista formada apenas de filmes famosos que se tornariam clássicos do cinema:It Happened one Night, de Frank Capra, Grande Hotel, de Edmund Goulding, The Champ, de King Vidor, Frankenstein, de James Whale, Zemlja, de Aleksandr Dovzenko, Gli uomini che Mascalzoni, de Mario Camerini e A Nós a Liberdade, de René Clair. A lista de diretores incluiu ainda nomes como Raoul Walsh, Ernst Lubitsch, Howard Hawks, George Fitzmaurice e Maurice Tourner. As telas eram ocupadas por grandes astros e estrelas, como Greta Garbo, Clark Gable, Norma Shearer, James Cagney, Ronald Colman, Loretta Young, John Barrymore, Joan Crawford e Vittorio De Sica, e o evento atraiu mais de 25 mil espectadores. O segundo festival ocorreu em 1934, ano em que a mostra tornou-se competitiva. Em 1935, o festival recebeu filmes de vários países, em 1937 foi construído o Palazzo del Cinema, em 1938 houve a primeira retrospectiva e a presença da grande diva do cinema Marlene Dietrich, consagrando o evento como um palco de estrelas. Nos anos 40, a 2.ª Grande Guerra empalideceu o evento que só retomou seu esplendor em 1947 e hoje é um dos mais badalados do cinema.Com o passar dos anos, o festival mudou seu foco. Nos anos 1930, a conexão com Hollywood era forte, até que diminuiu gradativamente, quando filmes europeus e de arte tornaram-se o centro das atenções. Nos últimos anos, o festival tem exibido filmes comerciais em suas sessões de abertura - no ano passado, o evento começou com O Terminal, de Spielberg, este ano, Sete Espadas, de Tsui Hark, abrirá a festa. Além da mostra competitiva pelo Leão de Ouro, prêmio máximo do festival, há ainda as sessões Mezzogiorno e Mezzanotte, que exibem dez filmes cada, todos fora de competição. O festival promove ainda a competição de curtas Corto Cortissimo, uma série de retrospectivas temáticas - nesta edição serão três, uma de cinema japonês, uma de cinema chinês e uma de cinema italiano -, além da mostra Horizontes, com as principais tendências do cinema, e da entrega de prêmios variados a nomes ligados ao cinema.Uma das principais características do festival é que, depois das pomposas sessões de estréia no Palácio do Cinema, que fica em Lido, a maioria dos filmes é exibida no Campo San Polo, em Veneza, no dia seguinte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.