A festa do Oscar em Los Angeles acontece na rua

Participar da festa do Oscar é privilégio para poucos, mas passear nos arredores do Kodak Theatre, palco da cerimônia de domingo, é a diversão do momento em Los Angeles. O roteiro começa sempre na frente do Chinese Theatre, famoso por ostentar, na sua entrada, a marca das mãos e pés de grandes nomes do cinema, desde Carmen Miranda até Humphrey Bogart. É imprescindível fotografar.Como ali estão grandes fãs do cinema, inúmeros atores desconhecidos buscam uns trocados e alguns minutos de fama fantasiados de personagens famosos. Assim, por alguns dólares, os mais animados podem ser fotografados ao lado de clones de Freddy Kruegger, Michael Jackson, Pirata do Caribe e até Elvis Presley e Shrek, cujas barrigas disputam para ser a mais obscena de grande.O passeio pelo interior do Kodak está suspenso desde o início da semana, mas resta o museu do cinema, localizado a poucos metros, e, principal das atrações, a exposição das autênticas estatuetas que serão entregues a poucos felizardos na noite de segunda-feira. Todas estão cuidadosamente guardadas sob pesados vidros, em uma sala com entrada franqueada ao público, que se acotovela para conseguir o melhor ângulo e que deixa a sala quase cego, tamanha a quantidade de flashes.Quase ao lado dessa sala, uma simpática exposição mostra o que a Itália tem em comum com o cinema. Quem pensou em Federico Fellini, acertou. São diversas fotos, organizadas pelo governo italiano, que mostram as principais criações do genial criador de Amarcord. Mas o que realmente chama atenção são os vestidos autênticos, criados por grandes nomes da alta costura e que foram utilizados por verdadeiras estrelas. É o caso de uma seleção de Valentinos, que moldaram corpinhos esbeltos como o de Sandra Bullock. Ou ainda modelos de Gabriella Pescucci, que já vestiu Cate Blanchett e Gwyneth Paltrow e concorre ao Oscar deste ano por seu trabalho em A Fantástica Fábrica de Chocolate. Fellini é um gênio incontestável, mas o público se diverte mesmo sonhando com as mulheres que usaram os belos modelos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.